Bem Estar Cuide-se por Hospital Santa Paula

Alimentação – Conheça os benefícios da dieta low fodmaps

photo-1562166351-8547c7362981

Na matéria de saúde de hoje aqui do LeBlog o Hospital Santa Paula traz informações de como uma sensação de mal estar pode estar relacionado à alimentação. Tudo que ingerimos pode refletir na nossa saúde, inclusive piorando sintomas da temida Síndrome do Intestino Irritável.

 

Entenda a dieta low fodmaps

A palavra “fodmap” é a junção das iniciais em inglês dos grupos de carboidratos fermentáveis oligossacarídeos (fruto e galacto), dissacarídeos, monossacarídeos e polióis.

A dieta lowfodmaps tira das refeições alimentos compostos por esses carboidratos de cadeia curta, que têm uma digestão mais difícil e sensibilizam o intestino delgado dessas pessoas que sofrem de SII.
O que agrava sua lenta digestão é o fato de eles absorverem mais água para o meio intestinal e, assim, serem rapidamente fermentados por bactérias – o que facilita o surgimento de muitos desconfortos.

Saiba quais são os alimentos excluídos pela dieta low fodmaps:

Fruto-oligossacarídeos: cebola, alho, trigo, centeio, beterraba, couve, ketchup, maioneses, carnes processadas (salsicha e presunto, por exemplo).

Galacto-oligossacarídeos: lentilha, grão-de-bico, feijão, grãos integrais de soja.

Dissacarídeos: leite de vaca, de cabra e de ovelha, queijo ricota, cottage, sorvete, iogurte e produtos derivados dos leites em geral.

Monossacarídeos: maçã, pera, manga, aspargos, ervilhas, xarope de milho, mel artificial, biscoitos, refrigerantes e geleias.

Polióis: pêssego, damasco, ameixa, abacate, cogumelos, adoçantes com xilitol, manitol e sorbitol.

Fonte: Dra. Debora Poli, gastroenterologista do Hospital Santa Paula e portal Editora Abril (Claudia).

Para mais dicas de saúde e bem estar, clique aqui.