Brasil Pernambuco Recife Viagens Viagens pelo Brasil

Recife – O Instituto Ricardo Brennand está entre os melhores museus da América do Sul

brennand dest

Uma dica bacana para quem visita Recife em Pernambuco é o Instituto Ricardo Brennan. Inaugurado em 2002, o local também conhecido como Castelo de Brennand é uma instituição cultural brasileira sem fins lucrativos na cidade de Recife, ligeiramente afastada do centro.

O lugar foi fundado por Ricardo Coimbra de Almeida Brennand, empresário e colecionador pernambucano de ascendência inglesa, nascido em Cabo de Santo Agostinho no ano de 1927. Destacou-se na indústria canavieira da região Nordeste, atuando também nos segmentos de produção de cimento, azulejo, vidro, porcelana e aço.

brennand2

Tudo começou em 1990, quando Ricardo decidiu investir o capital resultante da venda de parte de suas fábricas para a criação da fundação cultural voltada à preservação e exposição de seu acervo. Ainda antes da inauguração do instituto, começou a adquirir obras de arte e objetos relacionados à história do Brasil, sobretudo obras referentes aos anos de ocupação holandesa da região Nordeste. Em poucos anos, o empresário passou a adquirir pinturas de Frans Post, além de paisagens e retratos seiscentistas, mapas, tapeçarias, moedas, documentos, livros raros e outros objetos referentes a essa temática. Hoje, o Instituto recebe visitantes do mundo todo e foi eleito o melhor museu da América do Sul pelo site de viagens TripAdvisor.

Ao entrar na propriedade, já nos impressionamos com a magnitude do local. Uma estrada de paralelepípedos com imponentes palmeiras nos leva até a bilheteria. Logo ao fim deste caminho nos deparamos com um requintado restaurante de comida brasileira contemporânea, o Castelus.

brennand1

O parque que cerca o complexo é conservado de forma impecável. São 18.000 hectares de área verde, com lagos artificiais e esculturas em grande escala, como a versão ampliada de O Pensador de Auguste Rodin, uma cópia de David de Michelangelo, A Dama e o Cavalo de Fernando Botero, entre outras obras.

Os edifícios são inspirados no estilo Tudor e oferecem uma área construída de 77 000 metros quadrados. Apesar da aparência estilo antigo, a construção é contemporânea com alguns elementos decorativos originais. A ponte levadiça do museu de armas, os relevos de brasões e um altar em estilo gótico por exemplo, são antigos autênticos. São três prédios abertos a visitação pública: o Museu Castelo São João, a Pinacoteca e a Galeria de Exposições Temporárias e Eventos. Além desses três espaços, há também a Capela Nossa Senhora das Graças que fica disponível para locações especiais. Todos esses espaços estão circundados por um belo jardim de esculturas em uma vasta área verde.

Brennand começou sua coleção de armas muito cedo, quando ganhou um canivete na adolescência. Depois disso, a paixão foi crescendo junto com sua coleção, quando trazia de suas viagens itens valiosos e raríssimos. Hoje possui um dos maiores acervos de armas brancas do mundo, com mais de 3 mil peças, entre elas 27 armaduras medievais completas. O acervo total conta com mais de 60.000 itens, contando com a maior coleção do mundo de Frans Post, primeiro paisagista das Américas e primeiro pintor da paisagem brasileira. Possui também além das armas e armaduras, diversas esculturas, pinturas, tapeçarias, porcelanas, cristais e outros objetos.

brennand3

Além das exposições permanentes e temporárias, o Instituto oferece visitas guiada, cursos de história da arte, programas educativos voltados aos alunos dos sistemas público e privado de ensino, programas de arte-educação para professores e atividades culturais em geral.

É necessário comprar ingresso para entrar em todas as dependências do Instituto. Valores:

R$ 30, pagando em cartão;

R$ 32, pagando em dinheiro  (checado em dez/2019)

Instituto Ricardo Brennand  |  Rua Mário Campelo, 700, Várzea, Recife. (81) 2121-0365

Para mais dicas de viagens pelo Brasil, clique aqui.