Espanha Madri Viagens

Madri – 2 Museus Imperdíveis

entrada-museo-reina-sofia

Madri é uma cidade que respira arte. É impossível visitá-la e não esbarrar em obras arquitetônicas e em museus recheados de importantes produções artísticas reconhecidas no mundo todo. Nesse post trazemos dois Museus imperdíveis na cidade, o Museu Thyssen e o Museu Reina Sophia.

Museu Thyssen

O Museu Thyssen-Bornemisza é um dos mais importantes museus de Madri. Recebeu seu nome em homenagem a uma importante família Espanhola e tem seu acervo dedicado à coleção de arte dos Thyssen-Bornemisza.

O museu está localizado no Palácio de Villahermosa, que foi construído no final do século XVIII. O prédio é um exemplo da arquitetura neoclássica madrilenha.

fachada_thyssen_no_credits

Recomenda-se aos visitantes começarem a visita pelo segundo andar, descer ao primeiro e finalizar no térreo. Seguindo essa sequência é possível perceber a evolução histórica da pintura, com obras que vão do século XVII ao século XX. O acervo tem cerca de mil obras que são expostas de maneira que o visitante possa tomar conhecimento  das principais escolas da arte ocidental. Passamos pelo Renascimento, Barroco, Maneirismo, Romantismo até a Pop Art. Durante a visita é possível notar uma certa  preferência da família Thyssen-Bornemisza por retratos e paisagens.

Hall_rodin_tintoretto740_360

Por lá é possível contemplar obras de Van Eyck, Van Gogh, Caravaggio e Edvard Munch. “Entardecer” e “Encontro no espaço exterior” são algumas das obras do artista norueguês que podemos encontrar no Thyssen, já que a maior parte de sua coleção está exposta no Museu Munch de Oslo.

O museu recebe exposições esporádicas que são abertas ao público juntamente com o acervo.
Entrada: 12€ adultos, 8€ maiores de 65 anos, gratuita para menores de 12 anos.

Paseo del Prado, 9, Madrid.

Museo Reina Sophia

O Reina Sofia, que oficialmente é chamado de Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, é um dos mais importantes Museus de arte contemporânea espanhola de Madri. Lá podemos encontrar obras de artistas como Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró, entre outros. O destaque do museu é o famoso quadro Guernica, de Picasso.

F_E_EA_1210_GD_reina_sofia_40_alta
23061492

Construído em 1781, o Museu está instalado em um prédio do antigo Hospital Geral de San Carlos, com arquitetura moderna assinada por Jean Novel. O Reina Sophia conta com outros dois espaços de exposições temporárias: o Palácio de Velázquez e o Palácio de Cristal, que ficam no Parque do Retiro.

O acervo é dividido em três partes, de acordo com períodos históricos:

1- A interrupção do século XX: utopias e conflitos (1900-1945)
Nessa ala as obras foram produzidas na virada do século XIX para o XX, com artistas como Hermenegildo Anglada Camarasa, José Gutiérrez Solana, Medardo Rosso, Juan Gris, Joan Miró, Salvador Dalí, Georges Braque, Fernand Léger, Sonia Delaunay e Francis Picabia.

2- A guerra terminou? Arte para um mundo dividido. O  tema dessa ala é o término da Segunda Guerra Mundial, com pinturas de caráter crítico como as dos grupos de artistas El Paso e Equipo 57, além de obras de Antoni Tàpies, Jorge Oteiza, Esteban Vicente, Francis Bacon, Jean Dubuffet, Lucio Fontana, Henry Moore e Yves Klein.

3- Da revolta à Pós-Modernidade
Essa sessão possui obras de 1962 a 1982, com foco em arte contemporânea. As obras nessa ala tem temas de questionamentos e protestos que acompanham a fase da globalização do final do século XX. Por ali são encontrados artistas como Hélio Oiticica, Luis Gordillo, Sol LeWitt, Dan Flavin, Gerhard Richter, Pistoletto, Marcel Broodthaers, grupo Zaj entre outros.

Para visitar esse museu é bom reservar várias horas, já que o acervo é extenso e há muito para se ver. A entrada do Reina Sophia é  gratuita aos domingos a partir das 13:30 e às segundas, quartas, quintas, sextas e sábados a partir das 19 horas.

entrada-museo-reina-sofia

Entrada: 8,90€.

Calle de Santa Isabel, 52, 28012 Madrid. +34 917 74 10 00

Gostaria de ver mais dicas de Madri?