Bem Estar Cuide-se por Hospital Santa Paula

Cuidados com a saúde durante o calor e as chuvas de verão

thanun-buranapong-179-unsplash

Na coluna de saúde de hoje aqui do LeBlog o Hospital Santa Paula dá dicas de como se prevenir das doenças que se proliferam mais facilmente no verão.

O Ministério da Saúde já vem alertando para o risco de novos surtos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, como Dengue, Zika e Chikungunya.

Medidas para prevenir ataques dos mosquitos

A população pode, e deve, atuar de forma consciente para evitar o acúmulo de água parada e promover o bem-estar e segurança de todos. As principais medidas de prevenção e combate ao Aedes aegypti recomendadas pelo Ministério da Saúde são:

Manter fechados recipientes que possam acumular água;
Encher pratinhos de vasos com areia até a borda ou lavá-los ao menos uma vez por semana;
Deixar garrafas de vidro e latas de alumínio com a boca virada para baixo;
Limpar calhas frequentemente;
Tampar ralos e lixeiras;
Aplicar repelentes de uso tópico
Evitar lixo e entulhos deixados em terrenos baldios
O combate ao Aedes aegypti, porém, deve ser contínuo e não somente durante o verão, já que o mosquito pode transmitir doenças virais em qualquer período do ano. “O foco deve ser conter a proliferação de mosquitos a partir de medidas básicas e, consequentemente, impedir a disseminação de doenças e suas complicações”, diz o infectologista Dr. Claudio Gonsalez, do Hospital Santa Paula (SP).

Uso de repelentes, tela mosquiteira e cortina magnética

Seja em apartamento, casa, perímetro urbano ou rural, os insetos são silenciosos e uma ameaça à saúde. Por isso, além de adotar medidas para manter esses inimigos longe de você e da sua família, é preciso usar outras formas de prevenção para evitar o contato com o mosquito, como os repelentes à base de icaridina ou DEET que segundo o médico infectologista, Alexandre Mendes, têm evidências de boa eficácia.

“A recomendação é aplicar nas áreas expostas. Além disso, como a febre amarela é uma doença potencialmente grave, toda a população deve estar ciente de maneiras de prevenção para evitarmos novos casos de doença. Então, recomendo ainda manter a maior parte do corpo coberta quando sair e que se evite, quando possível, ambientes abertos, onde a exposição ao risco é maior”, ressalta.

Outra medida preventiva é colocar, em casa ou no trabalho, telas adequadas, o que é uma boa maneira de impedir a entrada do inseto nos ambientes. Segundo Claudio, as mulheres grávidas precisam ter ainda mais atenção com a prevenção. “Nos últimos anos, observamos uma grande proliferação dos casos de microcefalia em bebês, relacionados ao vírus Zika. É essencial que gestantes estejam sempre atentas ao ambiente e consultem seus médicos sobre a utilização de repelentes. As telas em janelas e portas podem ser grandes aliadas nesse momento”, afirma o especialista.

Entre as opções de telas existentes no mercado que ajuda na prevenção da propagação do mosquito Aedes Aegypti, está a tela mosquiteira magnética Block Insetos.

Ela impede a entrada de insetos no ambiente em função do sistema de fitas magnéticas, que possibilita que ela seja fixada em diferentes tipos de superfície: alumínio, madeira, PVC, alvenaria ou ferro, e que proporciona uma vedação integral.

A outra solução Block Insetos é a cortina magnética – que tem como função vedar portas. O produto é ideal para residências, já que impede a entrada de insetos, além de indústrias, restaurantes, pousadas, hotéis, escolas e hospitais, entre outros setores que necessitam manter os ambientes limpos, arejados e protegidos.

Fontes: Infectologista do Hospital Santa Paula, Dr. Claudio Gonsalez e Portal Vida e Ação.

Para mais dicas de saúde e bem estar clique aqui.