Seychelles é um dos destinos mais românticos do mundo. Um arquipélago composto por 115 ilhas que encanta os visitantes logo no primeiro dia com toda a sua beleza e atmosfera sensual. É um lugar encantador, cenário perfeito para casar, comemorar bodas ou para simplesmente namorar.

seychelles1

O lugar proporciona diversos tipos de experiências para seus visitantes, a maioria delas relacionadas com a natureza. Quem visita o local pode desfrutar de inúmeras atividades como mergulho, caiaque, surfe, trilha, golfe, passeios de iate, excursões para diferentes ilhas e até mesmo passeios de helicóptero.

Por estes motivos foi um dos destinos escolhidos para a nossa Lua de Mel. Ficamos 5 dias mas ficaríamos mais. São várias atividades e ilhas para conhecer, uma mais linda do que a outra. As principais ilhas que não podem faltar no roteiro de quem visita o país são Mahe, Praslim e La Digue.

  • Mahe

Mahe é a ilha principal do arquipélago e também a mais visitada. É lá que fica o aeroporto internacional e grande parte dos hotéis, resorts de luxo como o Four Seasons e o Maia Luxury Resort, restaurantes autênticos e diversas atividades. Apesar de mais desenvolvida, a ilha não deixa de presentear os visitantes com experiências de paraíso perdido. As praias são maravilhosas e surpreendem os visitantes já no primeiro dia de Seychelles.

Estando na ilha não deixe de conhecer Victória, a capital. Lá encontramos diversas restaurantes charmosos servindo a gastronomia local crioule e atrações como o templo Hindu e o grande mercadão que como todos aliás é bastante confuso. 

Templo Hindu

Templo Hindu

Victoria Market

Mercadão

  • Praslim

Praslim é a segunda maior ilha do arquipélago e conta também com uma boa infraestrutura hoteleira e de serviços. Possui praias famosas pelas águas turquesa cristalinas como Anse Lazio, uma das mais belas de Seychelles. As rochas se sobressaem na areia e chamam muita atenção. Para completar, a água azul turquesa brilha com força e colore o horizonte. Essa ilha oferece descanso e também esportes aquáticos, além de nos dar um banho de cultura local.

Anse Lazio Beach

Anse Lazio Beach

Anse Lazio Beach

Anse Lazio Beach

É nesta ilha que está o famoso parque natural Valle de Mai, lar de florestas naturais com várias espécies protegidas. É neste parque, tombado como patrimônio histórico da Unesco que o famoso côco de mer cresce selvagem, protegido e em abundância. O local é considerado por muitos como o verdadeiro Jardim do Éden. – Muitos elementos colaboram com essa lenda, tanto o formato peculiar dos côcos, como a fertilidade do solo e o tamanho avantajado da flora local, que fazem mais parecer um cenário dos sonhos.

Visita ao Parque Nacional Vallée de Mai

Visita ao Parque Nacional Vallée de Mai

Com o endêmico coco de mer

Com o endêmico coco de mer

Outros parques interessantes são o Atol de Aldabra que também é Patrimônio da Humanidade pela Unesco, o Parque Nacional de Ste. Anne Marine, a primeira reserva marinha do Oceano Índico e as Ilhas Cousin e Bird, que são santuários marinhos e de pássaros.

  • La Digue

Essa ilha é uma das queridinhas de Seychelles e só é possível pelos jettys que saem de Mahe para Praslim e de lá seguem para La Digue.

Aeroporto de Mahe

Aeroporto de Mahe

Chegar na ilha é como fazer uma viagem no tempo, e como muitas fazendas coloniais foram preservadas, parece que estamos dentro de uma grande floresta. Na quarta maior ilha do arquipélago os meios de transporte mais utilizados são os carros de boi e as bicicletas. Vale alugar uma bike para passear e conhecer a ilha. Se quiser um guia ou mais informações sobre a ilha, o escritório de turismo fica em La Passe, local onde chegam os jettys.

Escritório de turismo de La Digue

Escritório de turismo de La Digue

Estacionamento de bicicletas

Estacionamento de bicicletas

São muitas praias paradisíacas para se visitar e lugares tradicionais locais para conhecer mas o grande destaque de La Digue são as gigantescas pedras de granito que enfeitam as praias da costa oeste como em Anse Source D’Argent, eleita em 2013 pela revista americana National Geografic como a praia mais bonita do mundo. Eu gostei muito da praia onde tudo é bem rústico e se não fosse a imensa quantidade de turistas (especialmente entre 10 e 16hs) daria uma perfeita sensação de paraíso perdido.

Chegada na praia Anse Source D'Argent

Chegada na praia Anse Source D’Argent

Anse Source D'Argent

Anse Source D’Argent

Anse Source D'Argent

Anse Source D’Argent

Anse Source D'Argent

Anse Source D’Argent

Dica* quando for visitar esta praia leve água algo para comer. Tem alguns quiosques no começo e no final da praia mas são poucas opções de itens e às vezes são insuficientes. 

Para se chegar em Anse Source d’Argent é preciso passar pelo parque nacional (belíssimo e muito bem cuidado), onde podemos apreciar a natureza exuberante desta região e também as tartarugas gigantes que vivem neste local há mais de cem anos! 

Parque nacional

Parque Nacional

Tartarugas centenárias

Tartarugas centenárias

É possível fazer todos os trajetos de barcos que saem de pequenos portos e fazem os percursos entre as ilhas diversas vezes por dia, consultar horários.

Porto

Porto em Praslim

Curiosidades

Apesar de começar a ser habitado no século XVII, o arquipélago das Seychelles conserva ainda a tranquilidade e o charme de um paraíso recém-descoberto. Não estranhe se você tiver a impressão de ser a primeira pessoa a pisar a areia de suas praias, que mais parecem a miragem de um náufrago.

Seychelles também é a casa de dois Patrimônios Mundiais da HUMANIDADE declarados pela UNESCO. O lendário Vallée de Mai, na ilha de Praslin, onde cresce o raro Côco-de-Mer e o Atol de Aldabra, um dos maiores atóis de corais do mundo. Visitar o país significa se deparar com uma beleza de tirar o fôlego e se aventurar em uma natureza muito preservada.

Informações importantes

Clima:

Com variação média entre 24°C e 32°C, o clima de Seychelles é agradável o ano todo, não atingindo temperaturas extremas de frio, nem de calor. A época mais quente está entre dezembro e abril, quando a umidade também é mais alta. Já os meses de maio a outubro trazem um clima um pouco mais frio e seco. As chuvas são mais constantes entre os meses de dezembro e fevereiro, quando o céu pode ficar nublado por alguns dias.

Com exceção das ilhas mais ao sul do país, todas as demais ilhas estão fora do cinturão de ciclones, o que faz com que Seychelles seja um destino perfeito durante praticamente o ano todo para os amantes de sol e praia.

Religião:

O catolicismo romano é a religião dominante em Seychelles, mas também existem igrejas anglicanas, protestantes e outros locais de cultos. Diferentes comunidades religiosas, como muçulmanos, hindus e bahaï, convivem em plena harmonia, mantendo suas bases nas ilhas de Mahé, Praslin e La Digue.

Deslocamento entre ilhas:

O deslocamento entre as ilhas é bem simples. Entre Mahé e Praslin, as ilhas maiores e principais, há um ferry de aproximadamente uma hora operado pela companhia Cat Cocos, com seis opções de horários todos os dias, ida e volta. É possível também fazer um voo curto de 15 minutos pela Air Seychelles, saindo do aeroporto internacional de Mahé até o aeroporto de Praslin. Para as ilhas exclusivas, existem transfers de barco também ou de helicóptero, com a companhia Zil Air. Para a ilha Desroches, que é mais afastada e faz parte do grupo de ilhas exteriores, há um voo de 35 minutos a partir do aeroporto internacional de Mahé.

Transporte interno:

O transporte interno de cada ilha é diferente, dependendo de seu tamanho e características. Mahé e Praslin, por exemplo, têm um território muito maior do que suas vizinhas e os hotéis, praias e atrações ficam mais distantes. O ideal é utilizar táxis ou contratar serviços de transfers terrestres para visitar as ilhas. Há também ônibus públicos em Mahé que podem ser utilizados, com um terminal na capital Victoria. Já La Digue é uma ilha pequena, onde não há carros. Todo o transporte é feito de bicicleta, a pé, carros de boi ou carrinhos de golfe para levar os viajantes aos hotéis. Em ilhas exclusivas é similar, com bicicletas à disposição dos hóspedes e carrinhos de golfe para levá-los em diferentes partes do resort.

Para quem está interessado em alugar um carro em Mahé ou Praslin, é importante lembrar que é preciso de uma licença internacional de direção e que em Seychelles se dirige na mão esquerda.

Fuso horário:

GMT +4. Os visitantes conseguem aproveitar cerca de 12 horas de sol por dia ao longo do ano.

Moeda:

A moeda oficial do destino é a Rúpia de Seychelles e cartões de crédito Mastercard e Visa são bem aceitos nas ilhas. Há caixas eletrônicos nos maiores bancos de Mahé, Praslin e La Digue, além dos aeroportos das duas ilhas principais, onde é possível sacar Rúpias de Seychelles. 

Línguas Oficiais:

Seychelles tem três línguas oficiais, devido ao seu processo de colonização por países europeus. Os seychellois falam inglês, francês e creole, facilitando bastante a comunicação com os turistas.

Gorjeta:

A maioria dos serviços já inclui uma taxa de 5% a 10%, assim a gorjeta não é obrigatória em Seychelles.

Como chegar

Existem várias companhias aéreas que voam para Seychelles dependendo do seu local de partida.  Nós voamos de South African Airways para Johanesburgo e de lá seguimos viagem para Mahe em um outro vôo com 5 horas de duração. 

Na ilha de Mahé também se encontra a sede da Air Seychelles, uma empresa de aviões de pequeno porte que fazem vôos para ilhas próximas como Praslin.

Essa viagem foi feita com o apoio do Escritório de Turismo de Seychelles no Brasil representado pela GVA e Air Seychelles.

Clique aqui para ver mais dicas de viagens de Lua de Mel!