França Vale do Loire Viagens

Vale do Loire – Castelo de Amboise

amboise3

Viajar é aprender, é conhecer novas culturas é mergulhar em um mundo novo. Eu amo viajar e sou muito feliz em poder trabalhar com viagens. A cada lugar um novo mundo, uma nova descoberta. Nesta minha ultima viagem pela França conheci a linda região do Vale do Loire.

Visitar o Vale do Loire é viajar no tempo, na história dos grandes reis e rainhas da França e especialmente se encantar com os castelos majestosos em um cenário que parece ter saído de um conto de fadas!

O lindo Castelo Amboise símbolo da História da França está no centro da cidadezinha charmosa de mesmo nome em uma construção suntuosa do século XV.

A imponente construção impressiona de longe. O reflexo das fortes paredes de pedra no rio é uma vista inesquecível. Nos interiores, cada ala e quarto é uma surpresa, com estilo predominante gótico flamboyant francês e renascentista.

amboise3

Viajar pelo Vale do Loire é viajar no tempo e pela intrigante história dos reis e rainhas da França. O Château Amboise tomou forma no século XI, quando o notável Fulque III o Negro, Conde de Anjou, reconstruiu essa belissíssima fortaleza em pedra. Várias melhoras foram feitas ao longo do tempo. No dia 4 de Setembro de 1434, o edifício foi confiscado e adicionado por Carlos VII aos bens da Coroa. Isso aconteceu depois de que seu proprietário, Louis d’Amboise, foi acusado de conspiração contra Luís XI. Depois de perder o castelo, ele foi executado em 1431.

Uma vez nas mãos reais, o castelo tornou-se num dos favoritos dos reis franceses: Carlos VIII de França, que nasceu e faleceu no Amboise, decidiu fazer extensas reconstruções, iniciadas em 1492 ao estilo do gótico flamboyant francês tardio e, depois de 1495 com os primeiros ares renascentistas.

Neste período foram construídos a Capela de Saint-Hubert, no exterior do corpo do castelo, em estilo gótico flamboyant; a Ala Carlos VIII, também gótico flamboyant, que compreende os alojamentos do rei e da rainha; A ala Luís XII, de estilo renascentista italiano, onde estão os alojamentos do século XIX; As duas torres dos cavaleiros (Torre dos Mínimos e Torre Heurtault) – rampas cobertas que permitiam o fácil acesso dos cavalos e das carruagens, desde o nível do rio Loire até ao plano do castelo; o Parque no terraço, onde está um busto de Leonardo da Vinci e um memorial muçulmano para os acompanhantes do teólogo Abd El Kader, falecidos em Amboise durante o seu cativeiro.

Uma outra curiosidade é que Amboise foi o lugar onde o que no futuro seria o jardim italiano foi visto pela primeira vez na França: no sítio do original jardim formal francês. Este belo monumento que é o Amboise é um dos mais belos panoramas do Vale do Rio Loire, tombado pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, e que vale muito a pena a visita.

amboise2

Chamam a atenção a influência do castelo sobre a política e as artes europeias na Renascença, a vida monárquica, o dia a dia nas cortes.

Visitação

É possível escolher vários roteiros. Cada um deles leva o visitante para uma perspectiva diferente.

O Amboise fica aberto ao público todos os dias do ano, exceto em 1º de janeiro e 25 de dezembro. A entrada custa cerca de 12 libras. É importante checar com antecedência e comprar o ingresso antes para evitar as filas e aproveitar cada minuto do passeio.

Veja mais algumas fotos:

Mais detalhes podem ser encontrados no site oficial.

*O LeBlog visitou a região do Vale do Loire a convite da “Atout France” em parceria com a “Air France”.

A AirFrance opera voos diários entre São Paulo – Paris – São Paulo e Rio – Paris – Rio.

Para ler mais sobre viagens na França, clique aqui!