Bourgogne França Gastronomia Viagens Viagens - Diário de viagem Vinhos

Diário de Viagem – Dijon e Beaune (parte 2)

beaune3

Depois de passear muito por Dijon na região de Bourgogne, uma das mais importantes cidades produtoras de vinho do mundo, seguimos viagem para Beaune.

A primeira parada foi o tradicional Hotel Le Cep, considerado como um dos melhores hotéis de Beaune.

dijon6

Depois de conhecer e se encantar com o Hotel, fomos jantar no restaurante Loiseau des Vignes que fica ao lado. Com uma estrela no Guia Michelin, traz na sua cozinha sabores tradicionais em clássicos da região da Bourgogne e toques criativos do chef francês de origem argeliano Mourad Haddouch.

loiseau

Beaune, a capital do vinho da Borgonha é pequena, charmosa, rodeada por muralhas e fácil de ser visitada. A cidade que antes era conhecida somente por estar entre Paris e Dijon hoje é celeiro dos melhores vinhos do mundo e excelente gastronomia.

Uma visita ao Hopice de Beaune, à La Moutarderie Fallot, à Fromagerie Allan Hess ou mesmo um passeio de bicicleta estão entre os passeios imperdíveis da cidade.

beaune1

O Centro Antigo de Beaune fica dentro da cidade murada de origem medieval, está localizada no coração da Borgonha, formada por uma série de ruelas estreitas e tortuosas repletas de caves de vinhos.

beaune2

As construções antigas com telhados em desenhos geométricos tingidos de amarelo e vermelho são uma característica da cidade.

beaune3

O “L’Hôtel Dieu”ou “Hospice de Beaune” – antigo hospital conhecido como “A casa de Deus”, uma das principais atrações turísticas hoje da cidade foi construído em meados do século XV, para cuidar de pessoas pobres e desamparadas, por um nobre da Borgonha e sua esposa, o casal Nicolau e Guigone Rolin.

beaune4

O Hospice de Beaune hoje é um Museu (o hospital foi transferido para fora da cidade). Interessantíssimo não só pela sua história mas também pela arte expressa em murais e pinturas.

beaune

O edifício de 1443 onde funcionou o hospital por mais de mil anos foi uma jóia da arquitetura medieval, também chamado de “Palácio para os pobres”. Foi lá que as freiras cuidaram dos doentes menos favorecidos até 1971.

beaune5

Iniciamos a visita pela área onde ficavam os doentes no hospital. Tudo está muito bem arrumado e nos dá uma idéia de como funcionava na Idade Média. Depois passamos pela cozinha e terminamos a visita pelo pátio.

beaune7

Mas como a região não é somente conhecida pelos seus deliciosos vinhos mas também pela sua mostarda, fizemos uma visita guiada na La Moutarderie Fallot, empresa familiar que desde 1840 se destaca na produção artesanal da especialidade, considerada uma das melhores da França.

beaune6

A Fallot hoje é comandada pela terceira geração da família e produz uma boa quantidade da mostarda vendida na França.

beaune9

Na visita é possível conhecer a produção da mostrada, ver o passo a passo, ter experiências sensoriais e visitar o pequeno museu. Ao final do percurso, encontramos uma loja com todas as variedades das mostardas produzidas alí.

beaune8

Hoje, para se fazer o condimento mistura-se grãos de mostarda, vinagre, sal e ácido cítrico, mas, antigamente, os grãos eram macerados com o verjus, que é um suco ácido extraído da uva verde.

Depois do passeio paramos no restaurante Les Pôpiettes para um delicioso brunch antes de seguir viagem para Paris. Uh lá lá …

beaune10

Como chegar: Você pode ir para Estação de trem de Beaune saindo de Bourges, Laroche e Chenonceaux. O TGV que sai de Paris demora pouco mais de 2 horas para chegar a Beaune.

O LeBlog fez esta viagem a convite da Atout France (órgão de turismo da França), Switzerland Tourism (órgão de turismo da Suíça), Rail Europe e TGV Lyria (empresas de trens locais).

Hotel Le Cep | 27 Rue Maufoux, 21200 Beaune

Moutarderie Fallot | 31 Rue du Faubourg Bretonnière, 21200 Beaune Tel: +33 3 80 2

Les Pôpiettes | 10 Rue d’Alsace, 21200 Beaune, França2 10 02

Mais informações: www.parissuica.com.br