Gastronomia Viagens

Quinta da Alorna e seus vinhos premiados

alorna5

quinta da alorna, leblog, portugal, dicas de portugal, viagem enogastronomica, vinhos, vinhos portugueses

Hoje tenho mais uma dica de Portugal.

Em uma viagem eno-gastronomica por Portugal é possivel conhecer diversos lugares e regiões em pouco tempo. Como Portugal é um país bem pequenino podemos conhecer muito mesmo em uma semana de viagem.

Na minha viagem junto a “Vinhos de Portugal” foi exatamente isso que aconteceu. E depois de conhecer o Vintage House, Hotel na Região do Douro, fomos conhecer a Quinta da Alorna.

A Quinta da Alorna nasceu em 1723, mais tarde D. Pedro de Almeida, o I Marquês de Alorna, após ter liderado a conquista da praça-forte de Alorna na Índia, conferiu à propriedade o nome que hoje tem.

Na margem do Rio Tejo e com a entrada marcada por uma árvore magnífica e rara no mundo, conhecida por bela sombra, a Quinta da Alorna destaca-se não só pela qualidade dos vinhos que produz como também pelos seus espaços naturais.

A casa que fica as margens do Rio Tejo é grande, tem uma bela entrada e é mantida sempre impecável devido à diversas restaurações que a família costuma fazer com freqüência.

No dia da minha visita chegamos no final da tarde e o céu estava com uma coloração rosada sobre as vinhas, deixando a paisagem como um cenário mágico.

Com uma área total de 2.800 hectares, a Quinta fica localizada no centro de Portugal, próxima de Santarém, e tem uma produção de 2,5 milhões de garrafas/ano. Ela trabalha com 27 diferentes tipos de uvas e desenvolve diversos vinhos, tendo vários premiados. Dentre eles estão o Quinta da Alorna Branco 2011, Quinta da Alorna Rose 2011, Quinta da Alorna tinto 2009, Arinto 2010 e outros.

Hoje tenho mais uma dica de Portugal. Depois de conhecer o Vintage House, Hotel na Região do Douro, fomos conhecer a Quinta da Alorna. A casa, com entrada pela Alameda dos Plátanos, fica na cidade Almeirim (no centro de Portugal) e é um lugar especial não só pela sua história mas também pelo seu tamanho. A propriedade tem 2.800 hectares, dos quais 1900 são florestas. Chegamos bem no final da tarde e o céu estava com uma coloração rosada sobre as vinhas, deixando a paisagem como um cenário mágico.  A Quinta que tem uma produção de 2,5 milhões de garrafas/ano trabalha com 27 diferentes tipos de uvas e desenvolve diversos vinhos, tendo vários premiados. Dentre eles estão o Quinta da Alorna Branco 2011, Quinta da Alorna Rose 2011, Quinta da Alorna tinto 2009, Arinto 2010 e outros. Atualmente, a Quinta da Alorna é composta por três empresas administradas pela quarta e quinta gerações da família Lopo de Carvalho. A casa que fica as margens do Rio Tejo é grande, tem uma bela entrada e é mantida sempre impecável devido à diversas restaurações que a família costuma fazer com frequencia. A decoração antiga e caracterizada da época dá o clima especial para se sentir realmente em uma casa do século XVIII. Na visita fomos recebidas por Pedro XXXX e por um dos enólogos da casa XX.  A casa tem um vinho muito interessante chamado Marquesa de Alorna cuja característica é que os proprietários não revelam quais uvas foram utilizadas na sua produção, Ou seja, além do vinho ser muito bom ainda nos deixa com aquele "Je ne sais quois" da curiosidade de sempre tentar descobrir qual uva estamos saboreando. Mas isso é um segredo que eles não revelam por nada!  * O vinho branco da casa foi considerado um dos 50 melhores vinhos portugueses no Brasil! Estando na Quinta não deixe de visitar a enorme adega e o centro equestre com belos cavalos Luistanos.

Atualmente, a Quinta da Alorna é composta por três empresas administradas pela quarta e quinta gerações da família Lopo de Carvalho.

A decoração antiga e caracterizada da época dá o clima especial para se sentir realmente em uma casa do século XVIII.

Hoje tenho mais uma dica de Portugal. Depois de conhecer o Vintage House, Hotel na Região do Douro, fomos conhecer a Quinta da Alorna. A casa, com entrada pela Alameda dos Plátanos, fica na cidade Almeirim (no centro de Portugal) e é um lugar especial não só pela sua história mas também pelo seu tamanho. A propriedade tem 2.800 hectares, dos quais 1900 são florestas. Chegamos bem no final da tarde e o céu estava com uma coloração rosada sobre as vinhas, deixando a paisagem como um cenário mágico.  A Quinta que tem uma produção de 2,5 milhões de garrafas/ano trabalha com 27 diferentes tipos de uvas e desenvolve diversos vinhos, tendo vários premiados. Dentre eles estão o Quinta da Alorna Branco 2011, Quinta da Alorna Rose 2011, Quinta da Alorna tinto 2009, Arinto 2010 e outros. Atualmente, a Quinta da Alorna é composta por três empresas administradas pela quarta e quinta gerações da família Lopo de Carvalho. A casa que fica as margens do Rio Tejo é grande, tem uma bela entrada e é mantida sempre impecável devido à diversas restaurações que a família costuma fazer com frequencia. A decoração antiga e caracterizada da época dá o clima especial para se sentir realmente em uma casa do século XVIII. Na visita fomos recebidas por Pedro XXXX e por um dos enólogos da casa XX.  A casa tem um vinho muito interessante chamado Marquesa de Alorna cuja característica é que os proprietários não revelam quais uvas foram utilizadas na sua produção, Ou seja, além do vinho ser muito bom ainda nos deixa com aquele "Je ne sais quois" da curiosidade de sempre tentar descobrir qual uva estamos saboreando. Mas isso é um segredo que eles não revelam por nada!  * O vinho branco da casa foi considerado um dos 50 melhores vinhos portugueses no Brasil! Estando na Quinta não deixe de visitar a enorme adega e o centro equestre com belos cavalos Luistanos.

A casa tem um vinho muito interessante chamado Marquesa de Alorna cuja característica é que os proprietários não revelam quais uvas foram utilizadas na sua produção, Ou seja, além do vinho ser muito bom ainda nos deixa com aquele “Je ne sais quois” da curiosidade de sempre tentar descobrir qual uva estamos saboreando. Mas isso é um segredo que eles não revelam por nada!

Hoje tenho mais uma dica de Portugal. Depois de conhecer o Vintage House, Hotel na Região do Douro, fomos conhecer a Quinta da Alorna. A casa, com entrada pela Alameda dos Plátanos, fica na cidade Almeirim (no centro de Portugal) e é um lugar especial não só pela sua história mas também pelo seu tamanho. A propriedade tem 2.800 hectares, dos quais 1900 são florestas. Chegamos bem no final da tarde e o céu estava com uma coloração rosada sobre as vinhas, deixando a paisagem como um cenário mágico.  A Quinta que tem uma produção de 2,5 milhões de garrafas/ano trabalha com 27 diferentes tipos de uvas e desenvolve diversos vinhos, tendo vários premiados. Dentre eles estão o Quinta da Alorna Branco 2011, Quinta da Alorna Rose 2011, Quinta da Alorna tinto 2009, Arinto 2010 e outros. Atualmente, a Quinta da Alorna é composta por três empresas administradas pela quarta e quinta gerações da família Lopo de Carvalho. A casa que fica as margens do Rio Tejo é grande, tem uma bela entrada e é mantida sempre impecável devido à diversas restaurações que a família costuma fazer com frequencia. A decoração antiga e caracterizada da época dá o clima especial para se sentir realmente em uma casa do século XVIII. Na visita fomos recebidas por Pedro XXXX e por um dos enólogos da casa XX.  A casa tem um vinho muito interessante chamado Marquesa de Alorna cuja característica é que os proprietários não revelam quais uvas foram utilizadas na sua produção, Ou seja, além do vinho ser muito bom ainda nos deixa com aquele "Je ne sais quois" da curiosidade de sempre tentar descobrir qual uva estamos saboreando. Mas isso é um segredo que eles não revelam por nada!  * O vinho branco da casa foi considerado um dos 50 melhores vinhos portugueses no Brasil! Estando na Quinta não deixe de visitar a enorme adega e o centro equestre com belos cavalos Luistanos.

*E  o vinho branco da casa foi considerado um dos 50 melhores vinhos portugueses no Brasil!

Estando na Quinta não deixe de visitar a enorme adega e o centro equestre com belos cavalos Luistanos.

Para saber mais da Quinta da Alorna visite o site clicando aqui!

  • Sueli Calligioni

    Sem comentários quem resiste a um bom vinho ?e um bacalhau ?

    • patriciamattos

      É verdade, acho que ninguém… é uma ótima combinação, estando em Portugal então… melhor ainda.
      Um beijo grande Sueli,
      Paty

    • é verdade,niguem resiste,principalmentenagora proximo do natal,paz e amor.