paris10

Diário de Viagem – Paris

Depois de passar por Wengen, Interlaken, Dijon e Beaune chegamos em Paris, uma das cidades mais lindas da Europa e minha preferida! Chegamos de trem (de Dijon) e fomos direto para o Hotel Pont Royal. Foi uma boa escolha pois além … Continue reading

pastilla de queijo

Pastilla de queijo da Canastra

A receita da semana aqui do Le Blog é uma deliciosa “Pastilla de queijo da Canastra”, do premiado restaurante Glouton em BH, comandado pelo chef Leo Paixão. Perfeito para fazer como aperitivo. Voilà… Ingredientes ½ kg da Canastra curado; melhor … Continue reading

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

Essa semana temos uma receita de um petisco delicioso, para aquele momento de descontração entre amigos, seja para acompanhar um filme, futebol, bebidas, ou uma boa conversa!

 Voilà…

A dica gastronômica de hoje aqui do LeBlog é um restaurante delicioso que conheci a pouco tempo em São Paulo.

Inaugurado em 2011, na rua Fradique Coutinho, na Vila Madalena, o AK Vila, foi idealizado por Andrea Kaufmann, e tem ambiente descontraído e menu despretensioso.

Com menu rotativo e enxuto, Andrea aproveita os melhores ingredientes de cada estação focando nos ingredientes. O cardápio tem sempre novidades, inspiradas pelas experiências pessoais da chef.

AK 2

Como aperitivo sugiro Hommus e babaganush que são muito frescos e saborosíssimos e o pão feito na casa é delicioso.

akvila

Nas entradas estão opções são bem variadas. Tem um ótimo croquete de pato crocante picante, servido com geleia doce de pimenta; pastrami de língua, curado na própria casa, com picles de repolho e mostarda, coalhada seca, azeite, zattar e torradas; e a martine de queijo brie que eu pedi e adorei.

akvila1

O menu tem opções de sanduíches e saladas, pratos feitos na grelha de carnes e frutos do mar, como a deliciosa lula. Um dos clássicos da chef, o Nhoque de berinjela defumada servido morno com tahine e tomates salteados, é sensacional.

Destaque também para a massa com cogumelos.

akvila2

Para sobremesa a boa pedida é o o premiado a pudim com doce de leite caseiro e flor de sal.

akvila3

Outra atração do AK para a cidade de São Paulo é o AK na Rua, em frente do restaurante. Como parte do menu estão o pão com salada de ovo orgânico, falafel no pão ou no prato, e cordeiro no pão ou no prato; o falafel e o cordeiro são acompanhados do bar de saladas que inclui picles de pepino e de repolho roxo, saladinha de tomate e pepino, alface, berinjela frita, tahine e homus.

O AK também mantém paralelamente ao restaurante o AKasa, um espaço para eventos com capacidade para 60 pessoas. O ambiente tem clima de casa, decorado com lareira, sofás e cadeiras. Para mais informações visite o site.

AK Vila | Rua Fradique Coutinho, 1240 , Vila Madalena, São Paulo.

Tel: 11 3231-4496

A ilha St. Barthélemy, mais conhecida como St. Barth é um lugar cercado de luxo.

Cercada por outras ilhas de diferentes culturas, ela dá um toque de diversidade e singularidade à região. Também conhecida como a capital gastronômica do Caribe, apresenta muitas opções gastronômicas de culinária francesa e internacional de altíssima qualidade, com mais de 80 restaurantes.

st barth 1

De 5 a 8 de novembro acontecerá a segunda edição do Taste of St. Barth, que neste ano será completamente dedicado à gastronomia francesa. Novas estrelas da gastronomia francesa como os chefs David Toutain, Alexandre Mazzia e Stéphanie Le Quellec estarão presentes, além dos famosos Christophe Aribert e Jérôme Nutile.

taste1

Alexandre Mazzia, David Toutain e Stéphanie Le Quellec são uma nova geração de chefs franceses, que tem surgido com muito estilo próprio, personalidade e ousadia. Chefs contemporâneos como Jerôme Nutile e Christophe Aribert, que são reconhecidos por seus pratos precisos e sutis, também estarão presentes. Durante o festival, todos eles compartilharão seus conhecimentos com os chefs residentes da ilha.

Todos os chefs tem reconhecimento internacional por importantes instituições da gastronomia, como o Guia Michelin e o Gault & Millau. Aribert e Nutile. O Festival conta com outras surpresas, além dos jantares preparados por esses gigantes da gastronomia nos melhores restaurantes da ilha como o piquenique na praia, que aconteceu na última edição e competições culinárias abertas ao público amador ou experiente.

Voilà… 

Para maiores informações sobre o festival, visite o site.

O segundo destino da minha viagem pela Suíça e França foi a encantadora Dijon na região de Bourgogne, uma das mais importantes cidades produtoras de vinho do mundo.

Chegamos de trem pela Gare de Dijon e logo seguimos para um delicioso passeio pela cidade. Para quem quiser se informar mais sobre a cidade também pode visitar o Office de Tourisme que fica ao lado da estação de trem e pegar um livrinho com um roteiro para seguir. O bom é que dá para fazer tudo caminhando sem precisar de guia.

dijon2

A capital da Borgonha, Dijon, fica a pouco mais de uma hora de Paris, e é conhecida por sua deslumbrante arquitetura, herança dos duques de Borgonha.

Não por acaso Dijon é detentora da famosa receita da Mostarda com o mesmo nome. A cidade produz centenas de tipos de mostardas, além de alguns dos mais apreciados vinhos do mundo e também o licor de cassis, que é uma bebida bem tradicional da região. Vale a pena comprar algumas destas iguarias locais para levar para casa.

dijon3

Marcante por sua gastronomia e arquitetura, Dijon revela seu passado medieval em cada canto.

Para conhecer as principais atrações da cidade, basta seguir o “Percurso da Coruja”, que possui 22 pontos identificados por plaquinha presas ao chão com uma coruja gravada. A pé, o percurso leva uma hora de caminhada.

A coruja tornou-se o amuleto da cidade. Dizem que se você tocá-lá com a mão esquerda ela trará sorte para a sua vida. Logo, todos que passam por alí fazem exatamente isso e ainda fazem um pedido. É uma tradição que existe a mais de 700 anos.

Caminhamos pelas charmosas e estreitas ruelas, passamos por diversos monumentos históricos e visitamos a Catedral.

dijon4

Terminamos no histórico Mercado Les Halles, projetado por Gustave Eiffel  que nasceu em Dijon.

dijon

É o lugar ideal para comprar carnes, queijos, frutos do mar, frutas e legumes. Está aberto toda terça, quinta, sexta e sábado.

Almoçamos no restaurante DZ’Envies localizado em frente ao mercado. O restaurante com ambiente descontraído me surpreendeu pela sua gastronomia de altíssima qualidade.

dijon1

Após o almoço seguimos viagem para Beune, desta vez de carro passando pelos belíssimos vinhedos  seguindo a Costa do Vinho entre Dijon e Beaune na chamada “Côte de Nuits”

dijon7

São infinitas as possibilidades para descobrir os vinhos da França. 

dijon5

Chegando em Beune fomos recepcionadas pelo Sr. Jean Claude Bernard, dono do maravilhoso Hotel Le Cep e Françoise Bidot, do Turismo de Beaune para um aperitivo com champagne e iguarias da região como os Escargots.

dijon6

O jantar foi no tradicional restaurante Loiseau des Vignes que fica ao lado do Hotel (que eu postei aqui). Com estrela no Guia Michelin, traz na sua cozinha sabores tradicionais em clássicos da região da Bourgogne, e toques criativos do chef francês de origem argeliano Mourad Haddouch.

Voilà…

Como chegar: Dijon está localizada na região de Burgundy, sudoeste da França. De TGV (o trem mais rápido francês), o trajeto dura menos de 2 horas e sai da Gare de Lyon em Paris,  de Basel na Suíça e de diversos outros pontos da Europa.

O LeBlog fez esta viagem a convite da Atout France (órgão de turismo da França), Switzerland Tourism (órgão de turismo da Suíça), Rail Europe e TGV Lyria (empresas de trens locais).

Mais informações: www.parissuica.com.br