cosi

Restaurante Così

Na semana passada conheci um restaurante super gostoso em São Paulo. O restaurante Così que já tem 8 anos e fica na Santa Cecília em São Paulo. O ambiente é super clássico e aconchegante. No mezanino tem uma máquina de massas … Continue reading

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

A receita de hoje aqui do LeBlog é um delicioso Filé Mignon ao molho de mostarda Dijon do Boteco São Bento em São Paulo.

É um prato fácil de fazer e combina muito bem com qualquer ocasião.

Voilà…

O La Mar é um restaurante de culinária Peruana que já falamos aqui o LeBlog. Ele tem unidades espalhadas pelo mundo; Buenos Aires, Bogotá, Miami, San Francisco, Santiago, São Paulo e Lima.

O casal Gastón e Astrid, criadores do La Mar, tem uma longa história gastronômica, comandando outros estabelecimentos pelo mundo. Tudo começou quando Gastón, filho de uma tradicional família peruana, passou uma temporada na Europa, estudou gastronomia e conheceu Astrid, sua esposa. Voltando ao Peru, com a inspiração dos ingredientes nativos e da culinária andina contemporânea começou suas criações de receitas criativas e interessantes. Com o passar do tempo, o trabalho de Gaston e de outros chefs peruanos tomou grandes proporções no cenário internacional. O ceviche e outros pratos peruanos de tornaram sucesso no mundo todo e o La Mar com seu ótimo trabalho foi crescendo cada vez mais, tornando-se um sucesso.

O ambiente segue a mesma linha arquitetônica dos outros restaurantes do Grupo, design inspirado no mar com muitos detalhes em azul. A decoração é alegre e aconchegante.

A proposta da casa é ter sempre os frutos do mar mais frescos para cada época. O menu troca a cada temporada mantendo sempre os clássicos no cardápio como os ceviches com opções como: Clássico, Degustação e Vegetariano. Outro prato típico peruano que eu adoro e só comi nos restaurantes do grupo La Mar são as “Causas”, um delicioso aperitivo com a base de batata amassada temperada com um recheio por cima, é frio e geralmente vegetariano. Serve como entrada, prato principal ou até para acompanhar o ceviche.

lamar1

Outras opções oferecidas no menu são Tiraditos, Nigiris e Makis, além dos pratos quentes feitos no forno a lenha. O menu ainda tem diversas outras opções de pratos, a maioria com frutos do mar e mariscos.

lamar

Do bar saem deliciosos coquetéis e claro, o famoso Pisco Sour!

lamar2

La Mar Lima  |  Av. La Mar 770, Miraflores, Lima, Peru. +51 1 421 33 65

Para mais dicas do Peru, clique aqui.

A receita de hoje é de um bolo festivo e muito saboroso, ideal para uma ocasião especial. É o Bolo de nozes, doce de leite e damasco da Genoveva Doçaria, assinado pela chef Veridiana Nahas.

Voilà…

Um dos mais lindos castelos do Vale do Loire, o Castelo de Chenonceau é também conhecido como Castelo das Sete Damas. Isso se deve ao fato de que história está associada a sete mulheres de personalidade forte, dentre elas, duas que foram rainhas da França.

Exemplo máximo da arquitetura do Renascimento francês, Chenonceau é com certeza um lugar indispensável para que quem quiser visitar o Vale do Loire.

chenonceau3

Contemplar Chenonceau é vislumbrar uma harmonia perfeita entre a natureza – representada por água, ar e vegetação – com um conjunto arquitetônico inigualável e digno de admiração mundial. O castelo na forma como conhecemos hoje foi construído entre 1513 and 1517 por Thomas Bohier e acima de tudo sua esposa, Catherine Briçonnet.

O maravilhoso castelo Chenonceau que está sobre o rio Cher, foi o palco de intensas paixões protagonizadas por seus sucessivos proprietários, inexoravelmente pelo turbilhão de eventos que marcaram a história da França.

chenonceau8

Escolhido como residência real, o castelo se orgulha de seu destino incomum; foi construído, amado, administrado e protegido por mulheres notáveis. Diane de Poitiers, favorita do rei Henri II, foi quem ofereceu a Chenonceau um dos jardins mais espetaculares da época, além de ter deixado a marca de uma arquitetura única caracterizada pela famosa ponte sobre o rio Cher. Catarina de Médicis, viúva do rei, foi quem afastou Diane do castelo e mandou construir a galeria de dois andares, onde costumava organizar bailes suntuosos na época em que era regente. Louise de Lorraine, ao perder seu esposo Henri III, adotou o luto branco, como preconizava a etiqueta da corte e passou a se dedicar inteiramente à religião. Sua morte marcou o fim da presença da realeza no castelo de Chenonceau.

Outra personagem do Século das Luzes, Louise Dupin,  resgatou o brilho do castelo onde organizava  saraus frequentados por filósofos da época, entre os quais Montesquieu, Voltaire e Rousseau. Graças a sua presença de espírito o castelo escapou ileso das ameaças da Revolução Francesa.

chenonceau10

Em 1864, Marguerite Pelouze, originária da burguesia industrial, decidiu transformar o castelo e o parque no reflexo de sua ascensão social, dilapidando toda a sua fortuna para restaurá-lo. Mais tarde, Simone Menier, enfermeira chefe, administrou o hospital que mandara instalar, graças ao apoio pecuniário de sua família, nas duas galerias do castelo – onde mais de 2 mil feridos de guerra foram tratados até 1918. 

O Chenonceau abriga extraordinárias coleções de mobílias, tapeçaria e pinturas. São obras de Rubens, Primaticcio, Tintoretto, Corregio, Van Loo, Murillo, Clouet, Sassoferrato, Andrea del Sarto, Ribalta, Nattier, Veronese, Poussin, Van Dyck, Bassano, Zurbaran e outros.

chenonceau1

O restaurante gastronômico do Château é o L’Orangerie  é comandado por Christophe Canati, treinado com Georges Blanc, Bernard Loiseau e Eric Briffard. É um apaixonado pela região e utiliza produtos sazonais frescos, muitos deles colhidos na horta do castelo “Le Potager des Fleurs”.

L'Orangerie

L’Orangerie

Um espaço encantador comandado por Nicholas Tomlan, (gerente botânico do castelo) e por Jean François Boucher (florista do castelo), onde são produzidas mais de cem variedades de flores, que são cuidadosamente selecionadas para decorar os quartos e salões do castelo. Os visitantes interessados podem conhecer o ateliê floral situado no pátio da fazenda – um extraordinário conjunto arquitetônico do século XVI. No ateliê, os floristas criam variados buquês utilizando temas diferentes para cada estação.

Le Potager des Fleurs

Le Potager des Fleurs

Obra-prima da Renascença, Chenonceau inspirou-se diretamente na Ponte Vecchio de Florença. Graças ao papel preponderante desempenhado pelas “Damas”, a marca feminina está presente nos mínimos detalhes. Podemos ver os lindos jardins dedicados especialmente à Catarina de Médicis e à Diane de Poitiers. Os dois são muito graciosos e delicados se estendendo desde o Jardim Verde, projetado por Bernard Palissy, até o labirinto italiano.

chenonceau9

Quando ir

A região pode se visitada durante todo o ano. A temperatura média anual nas cidades dos Loire é de cerca de 10ºC, com médias que variam entre 18ºC, no verão, e 4ºC, no inverno. No verão, de março a outubro a paisagem é mais bonita e movimentada, com muitos eventos culturais com dias mais longos e os châteaux ficam abertos por mais tempo, enquanto, no inverno é mais calmo e muitas atrações têm horários limitados e os châteaux fecham mais cedo.

Todos os dias de julho e agosto, das 21h30 às 23h30 acontece o Passeio Noturno muito poético que percorre os jardins iluminados ao som da música de Arcangelo Corelli, mestre do classicismo italiano.

Tarifas

Adulto 13 euros / estudantes de 18 a 27 anos 10 euros / crianças de 7 a 18 anos 10 euros / crianças com menos de 7 anos gratuito.

Tarifa com áudio guia:

Disponível em 11 idiomas e duas verões, de 45 ou 60 minutos. Adulto 17,50 euros / estudantes de 18 a 27 anos 14 euros / crianças de 7 a 18 anos 14 euros / crianças com menos de 7 anos gratuito.

Preços especiais para grupos.

Localização

O Castelo de Chenonceau situa-se na Touraine, em Chenonceaux, à 214 km de Paris e 34 km de Tours.

O trajeto de carro pela autoestrada A10 (saída Blois ou Amboise) leva 2 horas, 1 hora e 40 minutos de T.G.V. a partir de Roissy Paris-Aeroporto de Roissy-CDG / St-Pierre-des-Corps, 1 hora de T.G.V. a partir de Paris Paris-Montparnasse /St-Pierre-des-Corps (Tours) e 25 minutos de TER a partir de Tours.

Château de Chenonceau, 37150 Chenonceaux, França

Tel + 33 (0)2 47 23 91 97

*O LeBlog visitou a região do Vale do Loire a convite da “Atout France” em parceria com a “Air France”.

A AirFrance opera voos diários entre São Paulo – Paris – São Paulo e Rio – Paris – Rio.

Para mais informações, visite o site do castelo.

Para ler mais dicas de viagens na França, continue aqui.