Viagens

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

Chiloé um tesouro chileno ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros é um arquipélago composto por cerca de 30 ilhas que ficam ao norte da Patagônia e a sul da região dos lagos.

O lugar que antes estava voltado para mochileiros e aventureiros agora recebe turistas do mundo todo que vão atras de sua história e beleza. Ainda assim, o arquipélago mantém um ar meio misterioso, como se estivéssemos ainda em um lugar perdido no passado ou esquecido no tempo. Parece que o tempo passa mais devagar por lá do que no continente; há um ar interiorano, rural, com paisagens naturais estarrecedoras dividindo atenção com patrimônios culturais de grande importância na História.

Para chegar em na Isla Grande de Chiloé (que é a maior Ilha do arquipélago de mesmo nome) é preciso atravessar o canal de Chacao num ferry desde o continente com direito a avistar focas pelo caminho e vulcão Osorno ao fundo.

Ancud, Castro e Quellón são suas principais cidades, além da emergente Península de Rilan, ao norte de Castro. Estes são os pontos de partida para descobrir paradas deslumbrantes e a rica gastronomia guardada por este encrave, sua mitologia e festas locais.

Chiloé é um lugar encantador com uma beleza natural estarrecedora. Para quem gosta de viagens de aventura, natureza e energia este é o lugar. Passear pela pelas vilas e vilarejos com casas de madeira construídas em pilares sobre a água, chamadas de “palafitas”são um clássico da Ilha. Como também as Igrejas de madeira que construídas entre os séculos XVIII e XIX são verdadeiras jóias arquitetônicas. Dezesseis das quais foram declaradas Patrimonio Mundial pela Unesco.

O Igreja San Francisco de Castro é a mais monumental, fachada laranja com torres de sino e com vista para a praça principal.

Visitar a Igreja em um dia ensolarado quando a luz entra através das janelas e luzes no interior torna a visita ainda mais especial.

O encanto genuíno dos seus habitantes, os chilotes, mistura dos colonizadores espanhóis e o povo huilliche, famoso pela sua hospitalidade.

chiloe

Alguns passeios interessantes para se fazer em Chloé:

Passeio pela Vila de Dalcahue.

Apenas a 20 km de Castro você pode ir para o dia para visitar a cidade de Dalcahue, que significa lugar da linguagem huilliche dalcas, ou seja, os barcos originais construídos os primeiros habitantes deste arquipélago. O ideal é visitar a cidade em um domingo, quando acontece a Feira de Artesanato, onde os moradores de todas as ilhas vizinhas estão apresentando suas peças.

Aqui encontramos os casacos clássicos, cachecóis e chapéus de adição colorido de lã de cestaria, madeira entalhada e muito souvenir.

(Levar dinheiro pois muitas tendas não aceitam cartão de crédito).

chiloe4

“La Cocineria”  é um galpão ao lado da Feira de Artesanatos totalmente dedicado as iguarias gastronômicas locais. Lá é possível provar empanadas de mariscos (uma especialidade da região) além da autêntica comida e doces locais.

chiloe2

A grande atração é a Igreja de Nossa Senhora das Dores, cobertas com telhas de lariço. Foi construído pelos missionários jesuítas, em 1849, é um dos 16 templos chilotes Património Mundial pela UNESCO. Ele salienta a pintura atrás da porta da frente, onde Jesus é visto entre Chiloe personagens mitológicos.

Em um tipo palafita, o Museu Etnográfico de História, onde a história e conta huilliches Chonos, os povos originais de Chiloé está localizado. Aqui podemos aprender sobre como eles viviam, sua arte, seus instrumentos populares, sua cerâmica e veja fotos do século passado.

Essa cidade, com pousadas e restaurantes, é também o ponto de partida para cruzeiros para Ilha de Quinchão, onde as pitorescas cidades de Velez e Achao Curaco estão localizados. Visitar também a Villa Quinchao e sua Igreja, também Património da Humanidade, ponto de entrada dos jesuítas para a Ilha Grande.

A igreja “Santa Maria de Loreto Achao” na Isla Quinchao foi a primeira igreja construída em Chiloe em 1730. Fica na praça de armas da localidade de Achao, tem piso de madeira original e telhado como se constrói um bote. Como um barco invertido.

chiloe3

A maior igreja de Chiloé, Igreja Nossa senhora de Gracia foi construída no séc XVIII em madeira e com detalhes na arquitetura em estilo neo clássico e neo gótico.

Depois de muitas reconstruções infelizmente hoje é bem diferente da original. A última restauração foi de 2007 a 2010.

chiloe5

Curaco de Veles é um lugar muito pitoresco onde as casas são em madeira e bem coloridas cada um com um desenho diferente. São as casas típicas de chilota. Algumas casas têm mais de 100 anos.

Podemos ver animais típicos da região como os cisnes de pescoço negro e as gaivotas cinzas que deram origem ao nome da ilha de Chiloe.

Visitamos a Granja de Sandra que é uma mulher típica chiloeta que sozinha cuida de 5 hectares de terra sozinha com alguns animais e diversas frutas e legumes.

O Passeio de barco (que é exclusivo do Hotel Tierra Chiloe) é imperdível. É o passeio mais famoso e característico do lugar.

O Barco exclusivo do Tierra foi inspirado nos barcos pesqueiros cabe até 30 pessoas e tem diversas opções de rotas para escolher. Fomos conhecer Mechuque, um passeio lindo com duração de dia inteiro.

Chegando em Mechuque, quem quiser pode descer do Barco e fazer uma caminhada de 1:20 e para ver a vista do alto e chegar ao outro lado da ilha para pegar o barco de volta.

Mechuque tem cerca de 500 pessoas morando atualmente e é um povoado bem simples e hospitaleiro.

Localizado no centro da ilha grande de Chiloé, e 172 quilômetros de Puerto Montt, Castro é o ponto de partida para explorar o arquipélago. Entre colinas e vegetação exuberante, esta cidade tem uma infra-estrutura turística confortável e está bem ligado a outras cidades e ilhas chilotas. Fundada em 1567 por Martin Ruiz de Gamboa, hoje é um destino favorito para mochileiros.

Aproveite esta cidade a pé, provando seus restaurantes marinhos, visitando lojas de artesanato e admirar as coloridas “palafitas” à beira-mar, o cartão postal chilota clássico. As casas são de madeira, coberto com telhas de madeira, construída sobre palafitas e quando a maré parece flutuar. Você pode obter a melhor vista do ponto de vista da ponte de Gamboa.

Há outras atividades como caiaque, cavalgada, caminhada, pesca esportiva e observação de pássaros (birdwatching) que tem no local um cenário perfeito para a pratica.

Navegar em caiaque pelos canais secundários ou pegar um transbordador até outras ilhas do arquipélago como Quinchao, Lemuy, San Pedro ou o grupo Chauques é uma experiência que você não esquecerá. Dessa forma, você poderá viver de perto a particular cultura das pessoas de Chiloé, participar em suas festas e ouvir seus mitos e lendas.

Como chegar: Vôos diários desde Santiago a Puerto Montt (1 hora 40 minutos). Há transfers desde o aeroporto El Tepual a Ancud e a Castro, distantes a 82 km.

*O LeBlog fez essa viagem à convite do Grupo de Hotéis Tierra e da Sky Airlines!

Está chegando mais uma temporada de inverno no hemisfério sul e os amantes da neve já podem começar a se programar entre as diversas estações de ski no Chile e na Argentina.

A estação de Portillo (clique aqui e veja um post completo sobre a estação) fica no Chile e tem sua temporada neste ano de 23 de junho a 6 de outubro. Essa é uma uma das melhores estações de esqui do Chile e está com novidades e promoções especialmente para os brasileiros. Um dos destaques é a pista “Gaucho” (nome de um pássaro andino), ideal para intermediários com 310 metros de extensão.

portillo1

Outra novidade é que todos os apartamentos com vista ao vale foram redecorados de acordo com o estilo da rede Tierra (www.tierrahotels.com), da qual a estação faz parte e que conta também com os hotéis Tierra Atacama, Tierra Patagonia e Tierra Chiloé, todos localizados em destinos icônicos do país.

Para quem fizer uma reserva para Portillo de 4 ou 7 noites e também para um dos três hotéis-irmãos em sistema all inclusive, com duração de no mínimo 3 noites, ganha 20% de desconto em ambos. Não é preciso usar as hospedagens de forma consecutiva, em uma mesma viagem: pode-se ir para Portillo em julho agora e para Chiloé em abril do ano que vem, por exemplo, uma ótima oportunidade para os viajantes. O Tierra Atacama funciona o ano todo, o Tierra Chiloé de setembro a abril e o Tierra Patagonia de outubro a maio.

portillo2

Outra promoção é a Kids Free, em que uma ou duas crianças acompanhadas por pelo menos um adulto pagante hospedam-se, esquiam e fazem as refeições gratuitamente. A quantidade de crianças em cortesia depende da época escolhida.

Há ofertas que incluem traslados entre o aeroporto de Santiago e a estação – no período de 7 a 28 de julho – ou noites gratuitas em Santiago – de 28 de julho a 1º de setembro.

Lembrando que as hospedagens em Portillo podem ser de 3 ou 4 noites, em datas específicas, ou de 7 noites, durante toda a temporada, e incluem quatro refeições diárias, acesso ilimitado aos meios de elevação e à infraestrutura da estação, custódia de botas e equipamentos de esqui e snowboard e kids club com monitores para crianças de 4 a 7 anos.

Mais detalhes podem ser encontrados no site.

Leia mais sobre viagens no Chile aqui.

Na passagem do LeBlog por Brotas, conhecemos a agradável Pousada das Nascentes. Por lá fomos recebidos de forma atenciosa e simpática pela dona da Pousada, que nos deu ótimas dicas dos melhores lugares para visitar na região. Os funcionários muito atenciosos estão sempre de prontidão para que os hóspedes possam sentir a verdadeira hospitalidade do interior.

nascentes-2

Acabo de voltar da minha Lua de Mel com dicas incríveis aqui para o LeBlog.

Escolhemos viajar para a África do Sul e Seychelles e foi uma escolha incrível, uma viagem perfeita. Amamos cada minutinho. Vou postar tudo aqui e quem tiver mais dicas pode enviar um e-mail no [email protected]

Começamos a viagem com o Safari, escolhemos uma reserva chamada Phinda que tem cerca de 26 mil hectares. Organizamos tudo com a andBeyond uma das lideres mundiais em empresas de turismo de luxo que tem diversos lodges e hotéis na Ásia, África e América do Sul.

Localizado em um penhasco com vista para Leopard Rock, o Phinda Rock Lodge (nossa primeira parada) oferece vistas de tirar o fôlego.

rock12

Nós chegamos no Lodge à tarde e fomos logo recepcionados pelo Willian com toalhinhas, drink de boas vindas e uma boa conversa. Vindo da Namíbia Willian já trabalha no lodge há três anos e cuida pessoalmente de cada detalhe para que a estadia dos hóspedes seja perfeita!

Logo fomos apresentados para Bongo que seria encarregado de todas as nossas refeições durante a nossa estadia. Bongo era uma gentileza e estava sempre de prontidão para nos atender.

Celebrando 20 anos desde a abertura original, o andBeyond Phinda Rock Lodge reabriu recentemente com uma aparência totalmente renovada. O Lodge, que já era lindo foi intensamente reformado para estar de acordo com os altos padrões do safari de luxo de primeira classe da andBeyond. O estilo africano único do Phinda Rock Lodge foi ainda melhorado com uma paleta terrosa e acinzentada trazendo um clima rústico ao mesmo tempo com muito luxo e elegância.

A grande sala de estar é confortável e com clima de aconchego sem igual. O deck tem uma belíssima vista para a savana e é utilizado tanto para as refeições como para relaxar e curtir a sensação maravilhosa que é estar cercado por essa natureza tão exuberante e cheia de vida. O terraço tem ainda um cantinho especial para um romântico jantar sob as estrelas. As bebidas ficam disponíveis nas adegas da sala para que os hóspedes possam se servir quando quiserem.

O restaurante serve uma combinação de entradinhas e mini pratos no almoço e no jantar uma sugestão diferente a cada dia. A Chef utiliza produtos locais com temperos inusitados e saborosos. Tudo é feito com carinho e servido em uma bela apresentação.

Para uma noite especial a dica é um jantar romântico no quarto. Ganhamos essa surpresa no último dia e foi o máximo! Bongo organizou tudo e quando chegamos do Safari o nosso quarto estava cheio de velas e flores e a mesa de jantar montada no terraço. Foi um momento muito especial.

Veja detalhes do Lodge:

 

O Phinda Rock Lodge é uma ótima opção para casais. Muito exclusivo, tem somente 6 suítes muito elegantes seguindo o espirito do lugar com clima intimista e de aconchego. Construídas a partir de pedras contornadas e adobe, tem elementos suaves em tons de cinza com belas persianas e portas de madeira sólidas, que se abrem para uma piscina particular e um deck com vista para o vale. Os banheiros, além de gigantes ainda contam com chuveiros ao ar livre, oferecendo um dos banhos mais refrescantes do continente africano. Cada quarto tem um mini bar para que os hóspedes possam preparar seus próprios drinks.

Veja detalhes das acomodações:

 

Depois de tudo isso vamos falar do GAME DRIVE 🙂 !

O “Game Drive” ou  “Safaris”  como chamamos por aqui são o máximo. Geralmente acontecem ao amanhecer e ao anoitecer que são os horários em que a maioria dos animais está mais ativo. O primeiro começa antes do sol aparecer. O telefone toca as 5hs e as 5h30 todos se encontram na sala para um suco, chá ou café e o safari parte em 15 minutos.

Cada jipe leva até 6 pessoas e tem sempre dois guias, um dirige e vai contando as histórias e curiosidades dos animais e o outro fica responsável por descobrir onde estão os animais e avisar o motorista para seguir suas pistas. Nossa guia entendia tudo dos animais, era simpática e atenciosa. Busan, nosso olheiro era carismático como poucos, uma boa dupla! Geralmente são os mesmos guias que levam os hóspedes durante toda a estadia.

Os safaris duram em média 4 horas e são sempre uma surpresa, nunca sabemos o que vamos encontrar ou não encontrar. Essa é grande questão! Essa emoção toda quando encontramos algum animal seja ele pequeno ou algum dos “Big Five” (leão, leopardo, búfalo, rinoceronte e elefante). Cada animal tem a sua graça e todos eles são especiais e ve-los em seu habitat natural é muito interessante.

Ao final de cada safari é feito uma pausa para um lanche. Na pausa da manhã é oferecido chá ou café e na pausa da tarde uma cerveja, vinho ou até um drink. Tudo acompanhado de bolachas e aperitivos locais. Uma deliciosa bebida que é sempre oferecida é o “Mochachocarula” (café com chocolate e Amarula), é uma delicia, não deixe de provar!

Veja alguns cliques dos safari que fizemos em Phinda enquanto estávamos no Rock Lodge!

 

Em um dos dias o nosso safari terminou em um super jantar no meio da savana! Uma supresa para todo o grupo. Willian e sua equipe prepararam tudo e quando chegamos ao local a emoção foi grande.

Tudo iluminado por velas e tochas. A mesa estava pronta e o espumante no gelo. Havia ainda um bar de drinks e uma churrasqueira de onde saiam diversos tipos de carnes. Foi muito bom jantar com o grupo neste ambiente totalmente selvagem.

O Phinda Rock Lodge ainda proporciona outras atividades alem dos safari como passeios com animais selvagens, fotografia e observação da fauna local. Vale a pena perguntar quais as atividades disponíveis durante a sua estada.

Alem disso, a andBeyond tem um forte comprometimento com a sustentabilidade, conservação e empoderamento das comunidades locais. Por conta disso, eles obtiveram reconhecimento mundial e ganharam diversos prêmios. É a perfeita junção de luxo e hospitalidade, resultando em experiências únicas lideradas por guias altamente habilidosos e especializados.

Informações importantes

A moeda oficial da África do Sul é o Rand. Alguns hotéis e restaurantes aceitam dólar mas geralmente o cambio destes lugares não é muito bom então recomendo trocar uma boa quantidade para não perder na troca.

Brasileiros não necessitam de visto até 90 dias (turismo e/ou negócios), basta apenas apresentar o passaporte com validade de até 1 (um) mês (da data de retorno ao Brasil), com pelo menos 1 (uma) página em branco e apresentar o CIV (Certificado Internacional da Vacina) contra febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque.

Dicas

Verificar o que está incluso na reserva antes de fechar. Os nossos lodges da andBeyond eram all included.

Recomendo ficar 2 ou 3 dias em cada lodge e fazer pelo menos 4 ou5 dias de safari. É uma viagem muito especial e merece um tempo mínimo para conseguir aproveitar e relaxar.

Como chegar

Voamos de South African Airlines, de São Paulo para Johannesburgo e pegamos um voo de 1h15 para Richards Bay (também  de SAA), de lá seguimos em um transfer do Hotel por mais 2hs para o Phinda Rock Lodge.

Quem preferir pode alugar um carro pode fazer o trajeto de Richards Bay – Phinda por conta mas lembrem-se que lá é mão inglesa e tem animais na estrada.

*Pacotes especiais para Lua de Mel! Em todos lodges andBeyond a noiva tem 50% de desconto nas diárias!

Clique aqui para ver o site da &Beyond.