Viagens

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

O último destino da minha viagem pela França e Suíça de trem foi Basileia, mais conhecida como Basel. Terceira maior cidade suíça hoje bem conhecida por sediar a maior feira de arte clássica e contemporânea do mundo, a Art Basel.

Chegamos de trem (Rail Europe), e seguimos de bonde para o hotel. Durante o caminho já foi possível se encantar com as casinhas charmosas e coloridas da cidade.

basel1

Fizemos um passeio a pé e caminhamos por ruas pequenas, estreitas e muito pitorescas. As ruas onde estão as  lojas ficam na parte velha da cidade e são ruas apenas para pedestres. Outra opção interessante é conhecer a cidade de bike. Basileia tem diversas ciclovias  e mais de 40% dos moradores utilizam este meio de transporte.

basel2

Basileia é atravessada pelo rio Reno e serve de fronteira a três países – numa zona chamada  Dreiländerecke – França, Alemanha e Suíça. O cantão de Basileia ocupa 465 km².

basel3

Junto ao rio Reno, no lado direito, está a estátua de Helvécia que dizem ser a imagem personificada da Suíça, com uma lança e um escudo ao seu lado – a figura está a olhar o rio. Helvécia era também o nome dado pelos romanos à região da Europa Central que corresponde à Suíça.

basel14

Com 40 museus, a cidade cultural feita para os apreciadores das artes oferece a maior quantidade de museus do país.

Visitamos o “Marktplatz”, mercado onde se vendem frutas, verduras, pães, pastéis e flores. Funciona em todos os dias da semana e há mais vendedores no sábado de manhã, pois também há mais compradores nesse dia.

basel6

Logo na frente fica a Câmara Municipal da Basileia”,  um dos prédios mais lindos da região,  um palácio renascentista com entrada gratuita para visitação.

basel7

Mesmo com pouco tempo na cidade conhecemos alguns bons lugares para comer como a padaria “Bio Baeckerei Café” que apesar de pequenina é muito simpática e serve uma das melhores tortas que já provei.

basel4

As mesas em madeiras são altas e podem ser compartilhadas, sendo assim pedimos algumas coisas diferentes para dividirmos entre nós.

O “Mohnschnitte” um dos meus preferidos, é um doce tradicional alemão feito com base de semente de papoula muito bom. A “Frucht Waie”, outra torta alemã, é feita com nozes e tem sabor único levemente doce e muito equilibrado. A torta de brócolis com pimenta rosa  é daquelas que dá vontade de comprar três para levar para casa. Tudo muito fresco e saboroso, feito praticamente na hora.

basel5

Almoçamos no “Atlantis”, um delicioso restaurante que fica no terceiro andar de um edifício, tem ambiente interno e externo para os dias mais quentes. O menu tradicional suíço tem sugestões especiais a cada dia.

basel8

Provei as beringelas à milanesa que estavam divinas. Para acompanhar, uma cerveja local!

basel9

Depois do almoço fizemos uma parada especial na “Schiesser”, patisserie tradicional da região para provar alguns doces. O lugar está sempre lotado, mas vale a pena esperar para pegar uma mesinha e degustar alguns doces ou petit fours.

basel10

Em seguida aproveitamos para passear mais um pouco por esta bela cidade antiga com arquitetura moderna.

Caminhamos pelas ruas antigas e estreitas desde Marktplatz or Mittlere Brücke para Münsterplatz (praça da Catedral) e conseguimos ver a imponente Catedral, que está aberta ao público.

basel12

Encerramos o passeio no delicioso restaurante “Zum Goldenen” para jantar. A mais antiga taberna em Basileia (desde 1412), fica em uma casa histórica na cidade antiga em frente ao Rio Reno e tem ambiente muito aconchegante. Para os meses mais quentes do ano, há dois terraços magníficos.

No menu encontramos pratos mediterrâneos e tradicionais suíços.

basel11

A maior parte das atrações da cidade estão entre Basel Zoo e o Reno e as lojas estão fechadas aos domingos e por isso, muita gente aproveita para visitar os museus neste dia, muitos deles com entrada gratuita.

Quando houver festas na rua, aproveite para provar as tradicionais salsichas no pão. São muito saborosas.

Principais atrações:

Museu de Arte de Basileia – um dos mais antigos acervos públicos de arte e o maior acervo Holbein do mundo.

Museu Jean Tinguely– o salão envidraçado, projetado pelo renomado arquiteto do cantão do Ticino Mario Botta, abriga as excepcionais esculturas de metal feitas por Tinguely.

Fundação Beyeler – uma variedade de coleções de arte e exposições especiais fica à mostra nos 127 metros de comprimento do moderno edifício projetado pelo arquiteto italiano Renzo Piano.

Museu das Culturas – uma das maiores coleções da Europa dedicada à vida dentro e fora das culturas europeias.

Jardim Zoológico – cerca de 600 espécies de animais albergados em onze hectares de terreno, com uma flora exótica bem no coração da cidade.

Teatro de Musicais de Basileia – delicia o grande público com produções extravagantes dos musicais internacionais.

Passeios no Reno – embarcações para passeio oferecem oportunidades de ver a cidade a partir do Reno, percorrendo todo o caminho até os grandes portos de carga de Basileia e do Rheinfelden.

Atlantis | Klosterberg 13 – 4051 Basel

Zum Goldenen | St. Alban-Rheinweg 70, 4052 Basel

LeBlog fez esta viagem a convite da Atout France (órgão de turismo da França), Switzerland Tourism (órgão de turismo da Suíça), Rail Europe e TGV Lyria (empresas de trens locais).

Mais informações: www.parissuica.com.br