Viagens

DESTAQUES

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

A dica gastronomica de hoje aqui do LeBlog é perfeita para estes dias mais frios que está fazendo em São Paulo.

O Restaurante Osteria Del Pettirosso para quem não conhece é um delicioso restaurante italiano quem tem como especialidade a culinária de Roma, cidade onde o chef Marco nasceu e viveu  anos.

A casa charmosa que fica no final da Al. Lorena nos Jardins oferece aos clientes uma viagem pela cultura Romana em cada detalhe, das receitas à decoração. O ambiente é bem acolhedor e aconchegante.

osteria4

Em 2013 e 2014 foi eleito como “A melhor Cantina da Cidade” pela Revista Veja São Paulo.

A novidade boa é que até o dia 30 de Agosto acontece a Temporada de Sopas Romanas na casa, comandada pelo chef Marco Renzetti. Mas antes preciso dizer que a

Elas são deliciosas e o ideal é provar pelo menos duas ou três pois também podem ser pedidas como entrada ou prato principal, durante o almoço ou jantar.

As opções são Stracciatella in brodo con quadrucci e piselli (caldo de carnes caseiro servido com ovo mexido, ervilhas e quadrinhos de massa fresca caseira), Pasta e ceci (Sopa de massa e grão de bico ao aroma de alecrim e azeite de oliva extra virgem), Pasta e fagioli (sopa de feijão e funghi porcini com massa fresca e pele de porco crocante) e o Tortelli di carne in brodo. São todas opções perfeitas para as noites frias que estão por vir!

osteria 1 osteria 2

Mas além das sopas o menu italianíssimo é separado em duas partes: o Tradizione, com receitas tradicionais, e o Fantasia, com criações do chef Marco. No primeiro, estão sugestões como as entradas Supplí e carcioffo fritto (alcachofra e típico bolinho de risoto romano fritos), Crostino (bruschetta de pão caseiro, queijo mussarela e alici ou parma), Polenta e spuntature (Polenta ao molho de costelas suína, toscana, tomate e funghi). De segundo prato, ainda no menu Tradicionalle, entre as opções estão a Coda alla vaccinara (rabada cozida no vinho tinto com polenta e chips de cebola e salsão), Carne cruda al tartufo (filé mignon servido cru picado na faca ao molho de tartufo, azeite e limão servido com salada e batatas rústicas) entre outros.

No menu Fantasia, há entradas como Sformatino di melanzane e caprino (berinjela recheada com queijo de cabra e tomate confit), Crema di porcini, uovo perfetto, tartufo e midollo (ovo mole servido com creme de funghi porcini, pasta de tartufo nero, tutano assado e croutons). De primeiro prato: Da Napoli a Bologna (massa fresca com recheio de carne suína e bovina ao molho “genovese” de músculo bovino e cebola cozidos por 12 horas). De segundo prato: Pancetta di maiale arrosto “Lucas” (pancetta de porco assada, sua pele pururucada, mostarda de frutas negras e ragu de lentilhas apimentado. Criação do subchefe, Lucas Dante), Filetto Bismark al tartufo (file mignon grelhado com uma gema de ovo mal passada aromatizada com tartufo, aspargos e purê de batata)entre outros.

osteria3

A entrada: “Patata alla Carbonara” de entrada é uma das melhores coisas que já provei…

osteria

Como sobremesa a minha sugestão é o bom e belo “Tiramisù a modo mio”

osteria3

Um lugar perfeito para ir com amigos, família ou em casal, atmosfera descontraída e cozi.

Fica aí a dica!!!

Osteria Del Pettirosso  |  Al. Lorena, 2155, Jardins. 11 3062-5338/3062-4531.

Depois de passar por Wengen, Interlaken, Dijon e Beaune chegamos em Paris, uma das cidades mais lindas da Europa e minha preferida!

Chegamos de trem (de Dijon) e fomos direto para o Hotel Pont Royal. Foi uma boa escolha pois além da excelente localização, em St. Germain Des Près, é um hotel boutique pequeno e charmoso.

paris9

O Hotel, que faz parte do Grupo francês “Les Hôtels du Roy” com 5 hotéis em Paris e um em Nice, tem inspiração na Paris literária e artística. O Pont Royal é o local onde acontecia a vida intelectual parisiense nos anos 20. E o hotel é todo decorado com imagens da época.

paris3

O Hotel está estrategicamente situado ao lado do restaurante L’Atelier Joël Robuchon (do super chef homônimo que tem 2 estrelas no Guia Michelin), e tem a cozinha do bar e restaurante assinada por ele.

paris

Os quartos são aconchegantes, coloridos e com uma bela vista.

paris2

Como o dia da nossa visita foi justamente o dia da famosa “Fête de la Music”, aproveitamos para passear bastante ouvindo as centenas de bandas e artistas que tocavam a cada esquina. Uma coisa linda!

Depois nos preparamos para fazer um delicioso piquenique. Para quem não sabe, nesta época do ano Paris  também combina  muito com um piquenique. É muito comum ver grupos de amigos e casais de todas as idades nos parques, em qualquer jardim público ou em qualquer pedaço de grama fazendo um lanchinho parisiense que geralmente conta com queijo, vinho e frutas.

Escolhemos fazer nosso piquenique no Jardim de Luxembourg, na verdade não é a melhor opção pois os poucos gramados onde se pode sentar  lotam super rápido, mas conseguimos um ótimo espaço.

paris10

Na sacola: pão (baguete de fermento natural da Paul), morangos, quejos diversos, pan d’epice (trazido de Beaune), presunto cru, um pouco de foie gras e claro, o vinho!

paris4

Depois seguimos passeando pelas ruas de Paris e curtindo  música, até encontrarmos uma orquestra brasileira que estava se apresentando em uma praça no Le Marais. Por lá ficamos mais de uma hora. Foi emocionante ver este grupo de jovens carentes tão talentosos mostrando ao mundo a música que vem do coração.

Depois seguimos passeando e se encantando com cada canto de Paris…

paris7

No dia seguinte fomos tomar café da manhã em um lugar delicioso no Les Marais chamado Frechie To Go! Um lugar super pequeno com aproximadamente 15 lugares que estão sempre lotados! É uma delicia!!!

paris5

O menu de café da manhã é bem tradicional francês e serve deliciosos Ovos Beneditinos, Brownies, muitos  sanduíches, cafés, petit fours e mais algumas delícias.

paris6

O lugar é incrível super Must Go!

O almoço foi no delicioso restaurante Le Cinq no Hotel Four Seasons George V que é o máximo!!! (Veja aqui o post completo do Hotel).

paris12

O Salão onde fica o restaurante Le Cinq mais parece uma sala de algum palácio preparada para um baile, com gigantescos tapetes estampados lindíssimos espalhados pelo chão e pelas paredes.

paris11

E ainda tem vista para o pátio que está sempre repleto de flores milimetricamente pensadas e arrumadas por Jeff Leathan, considerado um dos melhores floristas do mundo.

Com 12 anos consecutivos com três estrelas no Guia Michelin, Christian Le Squer que comanda  a casa é um chef determinado e sereno que se define como um criador de sabores e compositor de gostos. Provamos um menu degustação feito especialmente para nós que estava maravilhoso.

paris8

Tudo impecável em uma combinação de sabores que encanta  os olhos com a bela apresentação.

 Voilà…

Hôtel Pont Royal | Rue Montalembert, 75007 Paris

Frenchie to Go | 9 Rue du Nil, 75002 Paris

Four Seasons George V | 31 Avenue George V, 75008 Paris

Um dos meus restaurantes de carnes preferidos de São Paulo, o Corrientes 348 abre uma nova unidade, no coração dos Jardins.

O Corrientes 348 trabalha com a parrilla, (que são as carnes preparadas na grelha), geralmente servidas em ambientes mais jovens, modernos e descolados, como um pedacinho de Buenos Aires no Brasil.

corrientes 2

O ambiente desta nova casa é super aconchegante e o servi;co atencioso.

A casa é bem reconhecida pelos excelentes cortes, que muitas vezes podem ser compartilhados e pelos acompanhamentos.

Para começar qualquer refeição no Corrientes 348 eu sugiro provar as clássicas empanadas feitas em diversos sabores, (carne, carne com passas, queijo, queijo com cebola, queijo com alho poró ou abobrinha), que são sensacionais.

corrientes

As carnes feitas na grelha são muito saborosas e macias, destaque para o Ojo Del Bife (Miolo do contra filé), Corte 348 (Vacio – Fraldão) e Tapa de Cuadril (Picanha).

corrientes 3

Os acompanhamento são outro ponto muito forte da casa. Quem gosta de arroz tem que provar o  Arroz Parrillero (arroz com linguiça picante, ovo e batata palha), o palmito pupunha, que acompanha muito bem as carnes, e os meus preferidos: Papatasso Provenzal (Batatas fritas ao murro com alho e salsinha) e Salada Juliana (Alface americana, tomate, cebola, palmito, cenoura, mostarda, parmesão, maionese e batata palha).

corrientes2

Para encerrar o dia ou a noite, a famosa Panqueca de doce de leite argentino com sorvete de creme é quase que obrigatória. Uma unidade vem com duas panquecas e meia com uma (foto).

corrientes1

No Brasil, já são 6 unidades até agora, sendo três em SP (Miguel Calfat, Mario Ferraz e Higienópolis), uma em Curitiba, uma Brasília e a recém-inaugurada no RJ.

Corrientes 348 | Rua Mario Ferraz, 32, Jardim Europa. 11 3032-6348.

Depois de passear muito por Dijon na região de Bourgogne, uma das mais importantes cidades produtoras de vinho do mundo, seguimos viagem para Beaune.

A primeira parada foi o tradicional Hotel Le Cep, considerado como um dos melhores hotéis de Beaune.

dijon6

Depois de conhecer e se encantar com o Hotel, fomos jantar no restaurante Loiseau des Vignes que fica ao lado. Com uma estrela no Guia Michelin, traz na sua cozinha sabores tradicionais em clássicos da região da Bourgogne e toques criativos do chef francês de origem argeliano Mourad Haddouch.

loiseau

Beaune, a capital do vinho da Borgonha é pequena, charmosa, rodeada por muralhas e fácil de ser visitada. A cidade que antes era conhecida somente por estar entre Paris e Dijon hoje é celeiro dos melhores vinhos do mundo e excelente gastronomia.

Uma visita ao Hopice de Beaune, à La Moutarderie Fallot, à Fromagerie Allan Hess ou mesmo um passeio de bicicleta estão entre os passeios imperdíveis da cidade.

beaune1

O Centro Antigo de Beaune fica dentro da cidade murada de origem medieval, está localizada no coração da Borgonha, formada por uma série de ruelas estreitas e tortuosas repletas de caves de vinhos.

beaune2

As construções antigas com telhados em desenhos geométricos tingidos de amarelo e vermelho são uma característica da cidade.

beaune3

O “L’Hôtel Dieu”ou “Hospice de Beaune” – antigo hospital conhecido como “A casa de Deus”, uma das principais atrações turísticas hoje da cidade foi construído em meados do século XV, para cuidar de pessoas pobres e desamparadas, por um nobre da Borgonha e sua esposa, o casal Nicolau e Guigone Rolin.

beaune4

O Hospice de Beaune hoje é um Museu (o hospital foi transferido para fora da cidade). Interessantíssimo não só pela sua história mas também pela arte expressa em murais e pinturas.

beaune

O edifício de 1443 onde funcionou o hospital por mais de mil anos foi uma jóia da arquitetura medieval, também chamado de “Palácio para os pobres”. Foi lá que as freiras cuidaram dos doentes menos favorecidos até 1971.

beaune5

Iniciamos a visita pela área onde ficavam os doentes no hospital. Tudo está muito bem arrumado e nos dá uma idéia de como funcionava na Idade Média. Depois passamos pela cozinha e terminamos a visita pelo pátio.

beaune7

Mas como a região não é somente conhecida pelos seus deliciosos vinhos mas também pela sua mostarda, fizemos uma visita guiada na La Moutarderie Fallot, empresa familiar que desde 1840 se destaca na produção artesanal da especialidade, considerada uma das melhores da França.

beaune6

A Fallot hoje é comandada pela terceira geração da família e produz uma boa quantidade da mostarda vendida na França.

beaune9

Na visita é possível conhecer a produção da mostrada, ver o passo a passo, ter experiências sensoriais e visitar o pequeno museu. Ao final do percurso, encontramos uma loja com todas as variedades das mostardas produzidas alí.

beaune8

Hoje, para se fazer o condimento mistura-se grãos de mostarda, vinagre, sal e ácido cítrico, mas, antigamente, os grãos eram macerados com o verjus, que é um suco ácido extraído da uva verde.

Depois do passeio paramos no restaurante Les Pôpiettes para um delicioso brunch antes de seguir viagem para Paris. Uh lá lá …

beaune10

Como chegar: Você pode ir para Estação de trem de Beaune saindo de Bourges, Laroche e Chenonceaux. O TGV que sai de Paris demora pouco mais de 2 horas para chegar a Beaune.

O LeBlog fez esta viagem a convite da Atout France (órgão de turismo da França), Switzerland Tourism (órgão de turismo da Suíça), Rail Europe e TGV Lyria (empresas de trens locais).

Hotel Le Cep | 27 Rue Maufoux, 21200 Beaune

Moutarderie Fallot | 31 Rue du Faubourg Bretonnière, 21200 Beaune Tel: +33 3 80 2

Les Pôpiettes | 10 Rue d’Alsace, 21200 Beaune, França2 10 02

Mais informações: www.parissuica.com.br