Viagens

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

O Le Grand Monarque é um charmoso Hotel e restaurante que fica na charmosa Chartres, porta de entrada de quem vai de Paris para o Vale do Loire na França.

Há apenas 5 minutos a pé da famosa Catedral tem uma localização privilegiada próximo ao centro e às principais atrações locais. Ótimo para quem quer fazer passeios a pé para conhecer esta cidade que é conhecida como a capital da luz e dos perfumes.

O hotel emana imponência desde a fachada até os interiores, com um balanço entre o rústico e o requinte. Quem se hospeda por lá tem uma experiência completa desde o hall de entrada até o banheiro da suíte.

A gastronomia no Grand Monarque é um dos destaques, com casas estreladas em sua lista de restaurantes.

O Le Georges é o restaurante mais formal da casa, com uma estrela Michelin desde 2009 e ambiente requintado.

grand-monarque-le-georges

O brasserie La Cour tem um abiente muito agradável, com muita luz natural e decoração delicada. O menu é descontraído sem deixar a elegância de lado, ideal para um almoço agradável entre amigos.

grand-monarque-la-cour

O Le Madrigal é um lounge bar com toque britânico que oferece drinks, vinhos e espumantes em ampla carta de bebidas. Há também uma área externa para aproveitar a brisa e o movimento da charmosa região.

grand-monarque-bar

As acomodações se dividem em Confort Room, Prestige Room, Deluxe Room, Family Room, Suite e Apartment. São 52 quartos e 6 suítes. A decoração é delicada e com inspiração francesa. Amenidades inclusas: Wi-fi, TV 40″, cofre, mini bar e estacionamento.

grand-monarque

O Spa é bem completo, tem saunas, Jacuzzis, piscina, herbal tea station, centro de tratamentos, jardim relaxante, salão de beleza, etc. Além disso, o Spa conta com cabine uv, bicicletas ergométricas submersas, Fitness room, sauna, chuveiros especiais, piscina, massagens por jato de água, salas de massagem, terraços e solarium.

grand-monarque-spa

*O LeBlog visitou a região do Vale do Loire a convite da “Atout France” em parceria com a “Air France”.

A AirFrance opera vôos diários entre São Paulo – Paris – São Paulo e Rio – Paris – Rio.

Para mais dicas da França, clique aqui.

La Loire à Vélo é uma imensa rota de 800 km de ciclismo turístico. Não há nenhuma outra rota como esta em toda a França, indo de Cuffy até Saint-Brevin-les-Pins, ou vice versa. Ela atravessa toda região de Loire e se estende ao longo do mais extenso Rio da França, o Loire. A rota proporciona incríveis paisagens da região do Loire que é belíssima.

la-loire-a-velo-map

Essa é uma maneira incrível de conhecer a cultura e turismo da região, de forma sustentável, saudável e única. O itinerário tem sido desenvolvido desde 1995 por especialistas que estudam cada detalhe para que a rota seja inesquecível. Um passeio ideal para fazer sozinho, entre amigos, famílias, casais, e para todas as idades. A maioria dos estágios não são maiores que 40 km e duram cerca de 4 horas no total. Isso faz do passeio algo acessível a todos os condicionamentos físicos. Os percursos também podem ser diminuídos e escolhidos de acordo com o que se deseja ver, visitar, e com o pique do dia.

la-loire-a-velo

É possível escolher “descer” a rota, seguindo o fluxo do Loire, ou “subir”, indo sentido à sua nascente. Seu nível e dificuldade é considerado fácil por todo percurso, com terrenos adequados, o que resulta em muita segurança e tranquilidade por todo passeio. Alguns trechos apenas são mais extensos e recomendados para quem já tem mais prática na bike, mas nada que não possa ser “quebrado” em partes menores para quem não tem tanta prática.

Além de um belo exercício, a rota proporciona momentos únicos em meio a tanta beleza, com certeza um passeio que fica pra sempre na memória.

Eu fiz um trecho da região do Vale do Loire de Bike e fiquei encantada com as belas paisagens que passamos. No caminho cruzamos campos de plantações, jardins e vilarejos. O tour pode ser customizado de acordo com o interesse de cada grupo. Nós passeamos por cerca de 15 km e foi um passeio maravilhoso!

"La Loire à Vélo"

“La Loire à Vélo”

Para mais informações, acesse o site.

Para mais dicas da França, clique aqui.

Viajar é aprender, é conhecer novas culturas é mergulhar em um mundo novo. Eu amo viajar e sou muito feliz em poder trabalhar com viagens. A cada lugar um novo mundo, uma nova descoberta. Nesta minha ultima viagem pela França conheci a linda região do Vale do Loire.

Visitar o Vale do Loire é viajar no tempo, na história dos grandes reis e rainhas da França e especialmente se encantar com os castelos majestosos em um cenário que parece ter saído de um conto de fadas!

O lindo Castelo Amboise símbolo da História da França está no centro da cidadezinha charmosa de mesmo nome em uma construção suntuosa do século XV.

A imponente construção impressiona de longe. O reflexo das fortes paredes de pedra no rio é uma vista inesquecível. Nos interiores, cada ala e quarto é uma surpresa, com estilo predominante gótico flamboyant francês e renascentista.

amboise3

Viajar pelo Vale do Loire é viajar no tempo e pela intrigante história dos reis e rainhas da França. O Château Amboise tomou forma no século XI, quando o notável Fulque III o Negro, Conde de Anjou, reconstruiu essa belissíssima fortaleza em pedra. Várias melhoras foram feitas ao longo do tempo. No dia 4 de Setembro de 1434, o edifício foi confiscado e adicionado por Carlos VII aos bens da Coroa. Isso aconteceu depois de que seu proprietário, Louis d’Amboise, foi acusado de conspiração contra Luís XI. Depois de perder o castelo, ele foi executado em 1431.

Uma vez nas mãos reais, o castelo tornou-se num dos favoritos dos reis franceses: Carlos VIII de França, que nasceu e faleceu no Amboise, decidiu fazer extensas reconstruções, iniciadas em 1492 ao estilo do gótico flamboyant francês tardio e, depois de 1495 com os primeiros ares renascentistas.

Neste período foram construídos a Capela de Saint-Hubert, no exterior do corpo do castelo, em estilo gótico flamboyant; a Ala Carlos VIII, também gótico flamboyant, que compreende os alojamentos do rei e da rainha; A ala Luís XII, de estilo renascentista italiano, onde estão os alojamentos do século XIX; As duas torres dos cavaleiros (Torre dos Mínimos e Torre Heurtault) – rampas cobertas que permitiam o fácil acesso dos cavalos e das carruagens, desde o nível do rio Loire até ao plano do castelo; o Parque no terraço, onde está um busto de Leonardo da Vinci e um memorial muçulmano para os acompanhantes do teólogo Abd El Kader, falecidos em Amboise durante o seu cativeiro.

Uma outra curiosidade é que Amboise foi o lugar onde o que no futuro seria o jardim italiano foi visto pela primeira vez na França: no sítio do original jardim formal francês. Este belo monumento que é o Amboise é um dos mais belos panoramas do Vale do Rio Loire, tombado pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, e que vale muito a pena a visita.

amboise2

Chamam a atenção a influência do castelo sobre a política e as artes europeias na Renascença, a vida monárquica, o dia a dia nas cortes.

Visitação

É possível escolher vários roteiros. Cada um deles leva o visitante para uma perspectiva diferente.

O Amboise fica aberto ao público todos os dias do ano, exceto em 1º de janeiro e 25 de dezembro. A entrada custa cerca de 12 libras. É importante checar com antecedência e comprar o ingresso antes para evitar as filas e aproveitar cada minuto do passeio.

Veja mais algumas fotos:

Mais detalhes podem ser encontrados no site oficial.

*O LeBlog visitou a região do Vale do Loire a convite da “Atout France” em parceria com a “Air France”.

A AirFrance opera voos diários entre São Paulo – Paris – São Paulo e Rio – Paris – Rio.

Para ler mais sobre viagens na França, clique aqui!

A silhueta do belo Castelo de Maintenon de longe embeleza o cenário. A propriedade leva o nome da dona do castelo, a famosa Madame de Maintenon.

A história dessa mulher parece sair de um conto de fadas. Viúva do poeta Paul Scarron, seu nome de batismo era Françoise d’Aubigné. Casou-se secretamente com Luís XIV, rei de França e de Navarra. O casamento “secreto” não foi tao discreto assim, causando falatório em toda corte. A notícia chegou até mesmo ao papa na época, que enviou presentes ao casal. Madame Maintenon de governanta passou à esposa do rei, em uma história impressionante.

O castelo representa sua ascendência social, passando por uma série de transformações e reformas para satisfazer as exigências do rei. Jardins, alas especiais, tudo hoje forma o belíssimo conjunto que dá vida ao Maintenon.

Para quem visita o castelo, o tour tem duas partes: na primeira, são visitados os apartamentos do século de Madame Maintenon e Marshal Adrien-Maurice. Na segunda parte, o tour passa pelos pequenos apartamentos do século 19 desenhados pelo Duque Paul de Noailles e sua esposa Alicia de Rochechouart de Mortemart, pelo quarto do rei Louis XIV e pelos amplos apartamentos do século 19 próximos até a galeria inspirada nas imensas galerias do Château de Versailles. Para completar o passeio os visitantes podem fazer um passeio pelo imenso jardim e caminhar até o aqueduto.

São oito séculos de história, onde o antigo castelo foi sendo reformado e melhorado para se tornar uma confortável e moderna residência aristocrática.

Veja algumas imagens:

 

 

Para quem deseja ver pessoalmente essa linda propriedade, é possível fazer visitas individuais e em grupo.

Os preços variam, mas ficam em torno de 10 libras. Todos os detalhes, mapa dos arredores, datas e horários de abertura e informações podem ser encontradas no site do castelo.

Dicas

A moeda utilizada na França é o euro (€), A PID (Permissão Internacional para Dirigir) pode ser requerida junto ao Detran. Ela pode ser requerida ao alugar um carro em território francês ou em cidades europeias.

Aos domingos, o comércio das pequenas cidades do Vale do Loire está fechado.

Quando ir

A região pode se visitada durante todo o ano. A temperatura média anual nas cidades dos Loire é de cerca de 10ºC, com médias que variam entre 18ºC, no verão, e 4ºC, no inverno. No verão, de março a outubro a paisagem é mais bonita e movimentada, com muitos eventos culturais com dias mais longos e os châteaux ficam abertos por mais tempo, enquanto no inverno é mais calmo e muitas atrações têm horários limitados e os châteaux fecham mais cedo.

 

Como chegar

Uma viagem pelo Vale do Loire pode ser facilmente combinada juntamente a visitas a Paris ou outras cidades europeias. Tem fácil acesso por estrada e trem, há trens que ligam Paris a Angers, Tours e Blois.

*O LeBlog visitou a região do Vale do Loire a convite da “Atout France” em parceria com a “Air France”.

A AirFrance opera voos diários entre São Paulo – Paris – São Paulo e Rio – Paris – Rio.

Para ler mais sobre viagens na França, clique aqui!

Castelo de Maintenon  |  Place Aristide Briand, 28130, Maintenon, França.