Viagens

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

Imaginem que delicia poder fazer uma viagem de volta ao mundo em menos de um mês e de trem! Essa é a proposta da Trains & Tours, uma viagem épica que realiza o sonho de conhecer “quase” o mundo todo nesse transporte tão mágico. Quem embarcar na viagem, cruzará sobre trilhos os continentes Europeu, Asiático e a América do Norte em um total de 16 mil quilômetros durante 26 dias. A viagem vai de de Paris à Toronto passando por 15 cidades em 5 trens diferentes.

leb1

O roteiro se inicia em 29 de agosto de 2017, em Paris. Tudo ira começar com m jantar especial no restaurante Le Ciel de Paris, no alto da Torre de Montparnasse, com uma das mais belas vistas da cidade-luz com o guia acompanhante e toda a equipe.

Após passar o dia a bordo do trem Expresso Paris-Moscou, a viagem faz sua parada na capital russa e permanece lá por dois dias para passeios e atividades. O trem que segue viagem, leva os passageiros para a lendária Ferrovia Transiberiana com mais de 100 anos de história.

Além das impressionantes paisagens pelo trajeto, como os Montes Urais, que marcam a fronteira geográfica entre a Europa e a Ásia, a imensidão da Sibéria e o deslumbrante Lago Baikal, a rota visita históricas cidades russas de Ecaterimburgo, Novosibirsk, Krasnoyarsk e Irkutsk.

leb2

Após deixar o território russo, o trem adentra nas terras Mongólias, marcadas pela natureza do Parque Nacional Terelj e pela tradição retratada nas competições de arco e flecha, lutas e danças típicas que representam o famoso Festival Nacional de Naadam.

A introdução à autêntica cultura chinesa começará no embarque no trem Trans Mongolian, em uma jornada de 36 horas atravessando as planícies do Deserto de Gobi, sem paradas, até chegar a Pequim. Na capital chinesa, há uma visita ao Palácio Imperial (Cidade Proibida) e a grande praça Tian An Men. Os turistas podem experimentar o tradicional Pato Laqueado de Pequim, e também conhecer a Grande Muralha da China e as Tumbas da Dinastia Ming.

Dando início à segunda etapa da viagem, os participantes cruzam o oceano em voo até Vancouver, no Canadá, cujo território será percorrido de costa a costa a bordo de dois trens. Os trechos de Vancouver a Kamloops e Banff serão realizados no Rocky Mountaineer em duas viagens diurnas, repletas de belíssimas paisagens que poderão ser observadas através dos vagões panorâmicos. A experiência oferecida ao longo das Montanhas Rochosas será complementada pelo atendimento impecável dos anfitriões e da gastronomia servida a bordo. Já em Jasper, os passageiros embarcarão no trem The Canadian e viajarão até o seu destino final, Toronto.

As acomodações tem sanitários privativos e há opções de vagões familiares. A maioria dos dias da viagem são à bordo dos trens de luxo com algumas paradas em hotéis 5 estrelas e ótimos restaurantes pelo caminho.

leb3

Os viajantes tem tratamento exclusivo durante toda a viagem que será acompanhada por um guia brasileiro e guias locais para cada cidade em que o trem parar.

Com certeza será uma viagem inesquecível e enriquecedora!

Para mais informações visite o site ou entre em contato pelo tel: (11) 4878.1085

O restaurante Le Shambala fica em Grand Case em St. Martin de frente para a praia em uma localização privilegiada na parte francesa da Ilha.

O restaurante está anexo ao Le Shambala Hotel Lodge que tem 5 exclusivas suítes e oferece serviço completo para os hóspedes.

No restaurante, encontramos uma gastronomia contemporânea mesclada à cozinha francesa e caribenha com ingredientes frescos e uma vasta carta de vinhos.

le shambala2

Luxo e simplicidade se misturam no restaurante proporcionando a cada hora do dia uma nova paisagem com diferentes cores na paisagem. A decoração é composta por elementos naturais que harmonizam muito bem com o ambiente.

Durante o dia o sol brilha forte no Le Shambala, durante a noite o clima romântico e intimista toma conta do lugar à luz de velas e brisa do mar.

le shambala3

O menu é tem muitos ingredientes tropicais frescos que a região oferece. Há muitas opções de pratos com frutos do mar, saladas, e frutas e boas opções de tapas e petiscos.

le shambala1

Para quem quer uma experiência mais descontraída tem a opção de sentar no bar que está um pouco mais próximo do mar.

Para mais dicas de St. Martin clique aqui.

Le Shambala  |  28 Boulevard de Grande Case, 97150, St. Martin. +590 590 29-1709

A Loterie Farm em St. Martin no Caribe é o lugar perfeito para quem quer fugir das praias e fazer um programa de aventura com um toque tropical.

É uma reserva natural privada de 54 hectares que além das belas paisagens naturais abriga também a antiga residência de L. A. Fleming.

ilha

Hoje a propriedade é aberta ao público sendo um dos principais centros de lazer da ilha. Em meio a esse ambiente natural e às milhares de árvores, o público pode escolher o que quiser entre as diversas atividades. Podem fazer trilha, andar de bike ou até meditar nos 60 hectares de floresta e fazenda localizados aos pés do Pic du Paradis (Pico do Paraíso). A área da piscina pode ser utilizada como day-use pelos visitantes que ainda podem optar pelas cabanas, que estão disponíveis para aluguel, acomodando até 10 pessoas. Quem optar por esse serviço, tem direito a uso gratuito das trilhas de caminhada e 25% de desconto  na atração “Ti-Tarzan” e “Fly Zone”, e 15% de desconto na “Extreme Fly Zone”.

ilha1

O novo “L’eau lounge cabana club & piscine de source” promete uma experiência única para quem ama nadar, com mais de 500 metros quadrados de piscinas multinível, conectadas por cascatas e vegetação tropical, cheias de água 100% natural vinda do Pico Paradis.

ilha2

As atividades vão desde caminhadas pelas belíssimas trilhas até a tirolesa que se estende pela floresta da propriedade e é extremamente radical. (Só recomendo para pessoas que gostem de aventura e que estejam familiarizadas com essa atividade).

Loterie Farm St Martin  | 103 Route Pic Paradis, Rambaud, 97150 Saint-Marine, França. +590 590 87-8616

Clique aqui para ver mais dicas de St. Martin!

Localizada a 250 quilômetros ao norte do arquipélago de Guadalupe e a 240 quilômetros a leste de Porto Rico, encontra-se Saint-Martin, a encantadora ilha de águas cristalinas e areias brancas que encanta visitantes do mundo todo.

ilha8

São apenas 96 quilômetros quadrados, mas repletos de belezas e atrações para todas as idades. Casais, famílias com filhos e amantes da natureza encantam-se com o destino. St. Martin tem seu território dividido entre Holanda e França e oferece aos visitantes 37 praias paradisíacas (que estão entre as melhores do mundo), arquitetura colonial, cerca de 400 restaurantes, 14 cassinos, centenas de lojas, ótimas opções de hospedagem e vida noturna agitada durante o verão.

ilha7

Neste post conto um pouco mais sobre a parte francesa da Ilha. A ilha tem um clima cool descontraído que eu adoro. A natureza da ilha é muito exuberante e tem diversas belas praias, uma gastronomia de primeira e muitas atividades para se fazer a qualquer hora do dia. Os preços não são tão altos e dá para se divertir bastante.

O que fazer

Os atrativos da ilha incluem ainda inúmeras perfumarias, joalherias e lojas de eletrônicos com mercadorias que saem a preços para lá de especiais, pois a ilha é isenta de impostos desde a década de 60. Ao norte fica a parte francesa cuja capital é Marigot, onde bistrôs e hotéis-butiques dominam a paisagem. A rue de la Republique é a principal.

ilha9

Na Marina Royale, (de onde saem os barcos para passeios e também para Anguilla e St. Barth), bem no centro da capital, a sensação é de se estar na Riviera Francesa, com barcos de luxo atracados, cafés e creperias com mesinhas na calçada.

ilha10

O Fort Louis é um marco na cidade, vale a pena dar uma rápida subida. São de 15 a 20 minutos de caminhada até o ponto mais alto do forte. Na chegada ao topo, onde fica a bandeira francesa, conseguimos ver boa parte da ilha do lado francês e do lado holandês. A vista é linda!

ilha13

O mar do Caribe tem uma cor e uma transparência especial e as praias são sem dúvida nenhuma a principal atração. São variadas e satisfazem todos os gostos e estilos, podendo- se conhecer uma por dia sem precisar repetir o programa!

ilha12

Passeio de barco  – Este não pode faltar na programação de quem vai a St. Martin.  A empresa Matt Charters ou Caribbean Marines que trabalham em conjunto e há anos fazem passeios por toda a região. São várias as opções de barcos e de passeios que duram de 4 a 8 horas. E o jovem Matt que comanda a Matt Charters é com certeza o melhor e mais simpático comandante que um grupo poderia querer.

ilha5

Nós começamos o passeio pela reserva nacional francesa e passamos por Maho Beach para ver os impressionantes pousos dos aviões no aeroporto Princesa Juliana (O Sunset Bar localizado na praia também é um ótimo local para ver os pousos).

Seguimos para a Ilha Tintamarre para mergulhar. É uma ilha deserta  que faz parte de St. Martin, localizada em frente a St. Barthelemy. Um ótimo local para fazer snorkel para ver peixes coloridos e tartarugas. A ilha é linda e a cor do mar ao seu redor é de um azul deslumbrante. 

ilha6

Em seguida seguimos para Ilha Pinel para almoçar no restaurante Karibuni (mais detalhes abaixo).

Loteria Farm – Para um programa diferente a Loterie Farm é uma ótima opção. É uma reserva natural privada de 54 hectares que além das belas paisagens naturais abriga também a antiga residência de L. A. Fleming.

ilha

A propriedade é aberta ao público sendo um dos principais centros de lazer da ilha. Em meio a esse ambiente natural e às milhares de árvores, o público pode escolher o que quiser entre as diversas atividades. A área da piscina pode ser utilizada como day-use pelos visitantes que ainda podem optar pelas cabanas pagando um pouco mais.

ilha1

A área da piscina parece um Oasis. Dá para aproveitar o dia todo sem se cansar!

ilha2

As atividades vão desde caminhadas pelas belíssimas trilhas até o arborismo que é longo e extremamente radical. (Só recomendo para pessoas que gostem de aventura e que estejam familiarizadas com essa atividade).

Praias

Baie Longue – A praia onde está o maravilhoso hotel Belmond La Samanna é estritamente residencial e repleto de belas mansões. A praia é linda e o pôr do sol especial. (Não tem serviço de praia para quem não está hospedado no hotel).

ilha17

Grand Case – Além da praia, Grand Case é o local onde estão os restaurantes e bares badalados da Ilha, vale a pena ir para almoçar, passar o dia, jantar ou mesmo para passear.

Orient Bay – Considerada a St. Tropez do Caribe, é a mais famosa e portanto está sempre lotada. A praia tem uma boa estrutura de quiosques, bares e restaurantes. Há várias atrações aquáticas, como Parasail e Jet ski, entre outros. – Me aventurei no Parasail e foi muito divertido!

ilha15

Lá está o delicioso Waikiki Beach Bar que tem todo um estilo e uma decoração inspirada no Hawai. O almoço no restaurante interno é self service, então prefira os drinks com aperitivos na praia.

ilha14

*O canto direito da praia é de nudismo e é inclusive lá que está o Club Orient, um dos hotéis naturalistas mais conhecidos da região.

Ilha Pinel – Mencionada acima quando falamos do passeio de barco. A ilha tem belíssimas praias de areia branca e águas cor turquesa, o que faz com que o passeio seja inesquecível. Para os aventureiros é possível até mesmo fazer trilhas para conhecer praias desertas no lado oposto da ilha. Destino certo para os barcos que saem a todo o momento de Grand-Cul-de-Sac.

ilha16

Happy Bay Beach – Para se chegar na praia é necessário fazer uma trilha de aproximadamente 20 minutos. A praia é linda e pouco movimentada. O mais importante para chegar a esta praia é saber por onde começar a trilha. ( O caminho mais simples é estacionar em Friars Bay e caminhar até a outra extremidade da praia para iniciar a trilha).

ilha19

A praia é pequena e muito agradável, mas sem infraestrutura. Então deve-se levar comidas e bebidas.

Onde Comer

St. Martin é muito conhecida por sua diversidade culinária e entre os mais de 400 restaurantes destacam-se o Le Pressoir e o Le Taste Vin, referências da gastronomia mundial que ajudaram o balneário a receber o título de capital gastronômica do Caribe.

Karibuni (mencionado acima) – Fica na Ilha Pinel e tem uma paisagem paradisíaca. É um restaurante perfeito para um almoço. A tranquila praia em frente, com águas cristalinas é o lugar ideal para curtir o famoso “dolce far niente”. (A Ilha Pinel fica em Orient Bay e o único modo de chegar é através de barcos).

karibuni3

La Table D’Antoine – É um bistro chique que fica em uma praça chamada “Le Village D’Orient” – La Place em Orient Bay é um espaço que reune vários restaurantes em um ambiente aberto e bem iluminado com música ao vivo.

ilha3

Le Shambala – O restaurante Shambala é um excelente restaurante francês na orla gourmet de Grand Case. O Chef cria deliciosos menus priorizando sempre os produtos sazonais frescos do mercado. Boa carta de coquetéis e ótimas tapas. Um bom lugar para acompanhar o Pôr do Sol.

ilha6

Lolos – É o melhor local para ter uma experiência local e desfrutar de uma lagosta fresca. Em Grand Case encontramos diversos Lolos e o Scooby’s é considerado um dos melhores. É tudo bem simples mas delicioso. A comida é servida nas diversas mesas espalhadas por uma pequena área ao ar livre em frente ao mar ao som de música caribenha.

ilha4

A costela e o frango ao curry também fazem muito sucesso entre os visitantes.

Calmos Café – Este é um lugar típico que de calmos só o nome mesmo, um restaurante local pé na areia com musica ao vivo caribenha, muitos aperitivos e drinks locais. Está sempre cheio!

ilha18

Grand-Case é um vilarejo de uma rua só situado mais ou menos no meio do caminho entre Marigot, a capital do lado francês e Orient Beach, a mais famosa e procurada praia da ilha. Considerada a capital gastronômica do Caribe, é lá que estão a maioria dos restaurantes charmosos da Ilha.

Onde ficar

Belmond La Samanna é o único hotel 5 estrelas da ilha e está localizado ao lado da melhor praia de St. Martin no lado francês da ilha. Privilegiado pelo Mar do Caribe, o Belmond La Samanna é o que há de melhor em resorts de luxo.

lasamanna16

Constantemente classificado entre os dez melhores hotéis caribenhos, o resort é um verdadeiro oásis. Cercado por uma natureza exuberante o hotel oferece uma experiência de luxo despretensiosa e descontraída aos visitantes.

lasamanna9

O Resort fica à beira da praia, banhado pelo maravilhoso mar do Caribe com uma vista paradisíaca a qualquer hora do dia.

lasamanna8

Da culinária criativa a coquetéis refrescantes, o Belmond La Samanna oferece também excelentes opções gastronômicas em St. Martin.

lasamanna3

Algumas outras boas opções de hospedagem:

– Le Shambala: o Hotel é super charmoso tem apenas seis quartos e fica em frente a praia

http://www.leshambala.com/

– Karibuni Lodge: dos mesmos proprietários do restaurante da Ilha Pinel, tem somente seis quartos.

http://www.lekaribuni.com/en/

– Le Petit Hôtel: Pequeno e muito charmoso.

https://www.lepetithotel.com/

– L’Esplanade:

https://www.lesplanade.com/

– O Le Temps des Cerises é uma super novidade de hospedagem.

http://www.letempsdesceriseshotel.com/

– RIU: Uma opção mais famíliar, é o único “all inclusive” do lado francês.

http://www.riu.com/en/Paises/saint-martin/saint-martin-island/hotel-riu-palace-st-martin/

– Grand Case Beach Club:

http://www.grandcasebeachclub.com/

Informações importantes

A alta temporada vai de janeiro a março. O idioma local oficial é o francês e a moeda é o euro, mas a maioria dos estabelecimentos aceita o dólar.

Como chegar

O Aeroporto Internacional Princesa Juliana localiza-se na parte holandesa da ilha, nas Antilhas Neerlandesas e é o segundo aeroporto com maior movimento no Caribe. Foi batizado graças à então princesa herdeira Juliana dos Países Baixos. É este o “aeroporto de pouso mais impressionante” em pesquisa recente feita pelo PrivateFly.com.

O aeroporto, localizado às margens de Maho Beach, proporciona vistas deslumbrantes das águas azul-turquesa e das praias de areia branca aos passageiros que chegam à ilha, enquanto os espectadores no chão têm uma visão única da baixa altitude dos aviões.

ilha20

A Copa Airlines tem quatro voos semanais para o destino a partir do Centro de Conexões das Américas, na Cidade do Panamá.

Passageiros de sete capitais brasileiras – Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo – podem aproveitar os vôos da madrugada rumo ao Panamá e conectar-se imediatamente para a ilha, onde desembarcam às 11h20 (horário local). Durante a conexão, no Aeroporto Internacional de Tocumen, na Cidade do Panamá, os viajantes evitam as filas de imigração e alfândega, além de terem as malas despachadas para o destino final.

Clique aqui para ver mais dicas do Caribe!