Viagens

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

A Vinícola Seenberg é uma ótima pedida para está de passagem rápida pela Cidade do Cabo e deseja conhecer uma vinícola. Essa fica em Constantia Valley, (famosa região produtora de vinhos), cerca de 30 minutos de carro da cidade.

Fomos no mesmo dia em que visitamos Boulders Beach e também o Cabo da Boa Esperança. Fizemos o passeio com o John que fala português e é super atencioso. Ele mesmo nos sugeriu que parássemos na Vinícola Steenberg para almoçar. Como chegamos já tarde só conseguimos almoçar mesmo, degustar alguns vinhos e apreciar a paisagem. Os vinhos são ótimos ja adianto. Sugiro que para quem puder ir com um pouco mais de tempo vale a pena.

A vinícola, fundada em 1682 é a mais antiga da região e produz maravilhosos vinhos Sauvignon Blanc e outras celebradas variedades como Méthode Cap Classique, Semillon, Cabernet Sauvignon, Merlot, Shiraz, Nebbiolo, Magna Carta, entre outros.

Entrada da vínificação

Entrada da área de vinificação

O local abrange um hotel 5 estrelas muito elegante que está instalado em um prédio cuidadosamente restaurado e declarado monumento nacional. Lá, encontramos elementos do século 17 que se mesclam em harmonia com o conforto e as conveniências da idade moderna.

Com piscinas e espelhos d’agua, a vinícola tem um dos cenários mais marcantes da região. Os visitantes estão sempre deslumbrados com tanta beleza. O clima é relaxante e perfeito para apreciar a natureza. (Há ainda um campo de golfe com 18 buracos que se mesclam ao cenário incrível).

O passeio é inesquecível e vale a pena tanto para os amantes de vinho como para os amantes da natureza! As visitas à propriedade acontecem de segunda à sexta e a degustação de vinhos todos os dias. – A degustação de vinhos (6 tipos) custa em média 8 dólares por pessoa e pode ser feita no Wine Tasting Bar, no Lounge ou ainda no terraço.

Vinícola

Terraço

O delicioso restaurante Bistro Sixteen82, em frente ao terraço é moderno e tem um belo salão com decoração inspirada no universo do vinho e está sempre cheio. O segundo restaurante da vinícola é o Catharina’s e serve cozinha contemporânea.

Bistro Sixteen82

Bistro Sixteen82

O Bistro serve deliciosas tapas e culinária de bistrô. Além do menu há ainda um menu do dia que é apresentado aos clientes em um quadro na parede com diversas opções “Du Jour” com peixes frescos da região em receitas criativas e saborosas!

Peixe do dia

Peixe do dia no Bistro Sexteen82

Uma visita incrível, nós adoramos e pretendemos voltar para curtir ainda mais tempo na região e conhecer mais vinícolas.

Um clique especial para registrar o passeio.

Um clique especial para registrar o passeio.

*Se gostaram ou tiverem alguma nova sugestão para a nossa próxima aventura em Cape Town deixe um comentário ou envie um e-mail para [email protected]

Steenberg Vineyards | 0802 Steenberg Estate, Tokai Road – Constatia – SA

Vai para a Cidade do Cabo? Clique aqui para fazer a reserva do seu hotel diretamente pelo Booking.

*Você não paga nada a mais por isso, eu apenas ganho uma pequena comissão de afiliado. Obrigada 😉

Para mais dicas da África do Sul, clique aqui.

O post de hoje aqui do LeBlog é sobre um dia em Nusa Penida saindo de Bali. Quem fez esta matéria foi a mais nova colunista do LeBlog Larissa Baptista. Larissa é advogada mas ama a Ásia e tem várias dicas boas do destino. Este é o primeiro de uma série de posts que ela vai assinar para o LeBlog! Espero que gostem!

Larissa Baptista em

Larissa Baptista em Kelingking Beach

Nusa Penida é a maior das três ilhas localizadas ao sudeste da costa de Bali (as demais ilhas vizinhas são Nusa Lembongan e Nusa Ceningan) e apesar de estar próxima de Bali, ainda não é tão explorada pelos turistas.

Para quem não tem muito tempo e está hospedado em Bali, é possível conhecer os principais pontos turísticos de Nusa Penida em um dia, sem precisar se hospedar na ilha; foi o que fizemos e eu altamente recomendo, foi um dos pontos altos da viagem e onde estão algumas das paisagens mais bonitas da Indonésia.
Em Bali existem diversas empresas de turismo que oferecem passeios à Nusa Penida com preços semelhantes, é só reservar com um dia de antecedência. A reserva funciona quase de modo informal, paga-se uma parte do preço (uma entrada) e o restante no Porto em Sanur. Alguns passeios incluem já o tour terrestre, outros paradas para fazer snorkeling, mas esses pacotes são mais caros do que fazendo por conta própria e na minha opinião e ainda te dá menos liberdade para passar o tempo que quiser em cada destino. O valor do tour completo incluindo a parte terrestre em Nusa Penida sairia por Rp 1.200.000 (cerca de US$ 90,00) por pessoa, enquanto comprando apenas a ida e volta de barco e contratando um motorista direto em Nusa Penida saiu por Rp 850.000 (cerca de US$ 63) por pessoa.

Broken Beach

Broken Beach

Nosso tour foi por Rp 600.000 (cerca de US$ 45,00) por pessoa e incluiu o seguinte: nos pegar no hotel em Seminyak e levar até o Porto de Sanur + barco ida e volta para Nusa Penida + nos levar do porto em Sanur até o hotel. Já adianto que não vale a pena ir até o porto de Sanur e comprar o traslado de barco lá porque o preço é o mesmo do cobrado nas agências (leia-se quiosques de turismo espalhados pelas ruas), então ao fazer isso ainda deve ser considerado o transporte entre a hospedagem e o Porto em Sanur, o que não é simples em Bali. Os preços entre uma empresa e outra não são muito diferentes e os “quiosques de turismo” vendem tours de várias empresas, então também não vale a pena perder tempo pesquisando preço nas bancas de turismo.

Porto

Porto

Saímos às 6:30 do hotel em Semyniak (o horário depende de onde se está hospedado); de Semyniak até o Porto em Sanur são aproximadamente 18 km e cerca de 40 minutos de carro. Chegamos cedo e o barco saiu de Sanur com os passageiros às 8:30 e chegou no Porto em Nusa Penida após 30 minutos. A viagem é bem tranquila.
também não vale a pena perder tempo pesquisando preço nas bancas de turismo.

Chegando em Nusa Penida quem fecha o tour completo nas agencias já tem um barco esperando para os que optaram por passeio com snorkeling ou vans para quem comprou o passeio já com o tour terrestre incluso. Mas para quem, como nós, não fechou nenhum passeio, logo onde os barcos ficam ancorados já existem várias pessoas oferecendo aluguel de moto ou carro com motorista.

Sem nenhum exagero, as estradas que levam para os principais pontos turísticos do “west tour” são MUITO ruins. Especialmente quando chove as estradas – que não são asfaltadas na maior parte do caminho – ficam ainda piores. Antes de chegar estávamos cogitando a possibilidade de alugar uma scooter mesmo, mas no dia anterior choveu muito por isso resolvemos não correr o risco. Foi a melhor coisa que fizemos, quem estava de scooter acabou perdendo MUITO tempo nos deslocamentos, sem contar que choveu no dia, para piorar a situação. No final do dia um alemão estava todo enfaixado porque caiu da moto. O preço do aluguel de uma moto para o dia inteiro é de cerca de Rp 70.000,00.

O preço do carro com motorista durante todo o dia todo foi Rp 500.000 (US$ 37,00); vale tentar pechinchar o valor. Os carros são todos muito bons: quatro por quatro e com ar condicionado.

Todos os tours, assim como todos que estão andando por conta própria vão exatamente para os mesmos lugares: Angel´s Billabong, Broken Beach (um ao lado do outro), depois para Kelingking Beach e por fim para a praia Cristal Bay.

Larissa Baptista e Rafael Baki em Broken Beach

Larissa Baptista e Rafael Baki em Broken Beach

Angel´s Billabong, Broken Beach

Angel´s Billabong e Broken Beach vistos do drone

Angel´s Billabong

Angel´s Billabong

Ainda é possível descer em Kelingking Beach (quem está de moto dificilmente conseguiria descer para a praia e ainda conhecer tudo com calma, porque leva-se bastante tempo nos deslocamentos). Não descemos até a praia porque o tempo não estava muito bom e também já por causa do horário.

Kelingking Beach

Kelingking Beach

Cristal Bay, acaba sendo o lugar menos interessante; é uma praia bem bonita, mas deixa muito a desejar quando comparada com os três principais pontos da ilha.

Cristal Bay

Cristal Bay

O último barco saindo de Nusa Penida para Sanur é às 16:30. Pegamos esse último barco e em 30 minutos estávamos em Sanur. Nossa van chegou no hotel às 18 h.

Em Nusa Penida não tem muitos restaurantes, apenas pequenos mercadinhos espalhados e poucos restaurantes com comida local, por isso é recomendável levar água e lanchinhos. Nos só fomos almoçar em Bali.

Ainda não sei porque tanta gente vai a Bali e deixa de conhecer Nusa Penida, que tem as mais incríveis paisagens da região. A opção oferecida pelas “barraquinhas de turismo” de  pegar e deixar no hotel é bem confortável já que se locomover em Bali é o grande problema da ilha.

Sem dúvida nenhuma Nusa Penida é um passeio imperdível para quem vai à Bali.

Clique aqui para ver mais dicas de viagens!

Seychelles foi o segundo destino escolhido para a nossa Lua de Mel e foi uma excelente escolha! Este magnífico arquipélago com 115 ilhas é um paraíso no meio do Oceano Índico.

Não é a toa que este foi o destino escolhido para a lua de mel do Duque e da Duquesa de Cambridge. Seychelles é um dos destinos mais românticos do mundo. Basta ficar um dia lá para sentir toda a atmosfera sensual que o arquipélago transmite.  É um lugar encantador, cenário perfeito para casar, comemorar bodas ou para simplesmente namorar.

seychelles

O lugar proporciona diversos tipos de experiências a seus visitantes, a maioria delas relacionadas com a natureza. Quem visita o local pode desfrutar de inúmeras atividades como mergulho, caiaque, surfe, trilha, golfe, passeios de iate, excursões para diferentes ilhas e até mesmo passeios de helicóptero entre outros.

O mergulhadores amam Seychelles por conta da quantidade de bons pontos para observar a magnifica vida marinha que circunda o arquipélago. São atóis, naufrágios, recifes, peixes multicoloridos, tartarugas e tubarões-baleia.

Pesquisando destinos incríveis para lua de mel já coloquei um no meu radar.  Seychelles, um arquipélago com 115 ilhas espalhadas pelo Oceano Índico com muuuuita privacidade e exclusividade. Destaque para estas cinco ilhas top masters para uma viagem romântica:  Denis Island é tudo o que se imagina que uma ilha deserta deva ser. Formada por corais, é repleta de palmeiras, praias de areia branca e recifes.  Desrolhes tem 8Km de praia de areia branca e muitas palmeiras, é um cenário tropical paradisíaco e encantador.  Silhouette é um refúgio super preservado que permaneceu inalterado por muito tempo. Não há ruas e praias intocadas são protegidas por recifes de coral e algumas só podem ser acessadas por barcos. A ilha Round tem praias incríveis e cavernas, excelentes para natação. Uma volta pela ilha dura cerca de 15 minutos. Para terminar, a North Island é uma ilha tropical no paraíso. O verde esmeralda de suas colinas combina perfeitamente com o azul turquesa do mar e o branco da areia.  E ai o que acharam? Alguma dica ou sugestão? Eu e a @quelfurtado do @vamospraonde (que também está noivinha) estamos encantada com essa beleza toda! . #viagens #honneymoon #seychelles #leblog #visitseychelles #travellers #viajante #travelgirl

Em qualquer época do ano há boas condições para a prática do mergulho, já que o verão é constante e o país está fora da rota dos furacões. Porém, por conta dos ventos mais leves, os meses de abril, maio, outubro e novembro são ideais para esta prática pois é quando as águas são mais quentes e oferecem maior visibilidade.

O mar que cerca as ilhas tem um tom de azul esmeralda tornando cada canto um encanto e cada paisagem única e paradisíaca.  Por isso, se você ama estar com o pé na areia, vai se apaixonar por esse paraíso.

Nós ficamos apenas 5 dias mas conseguimos aproveitar bastante,  Seychelles tem muitas atividades e lugares para conhecer e realmente não dá vontade de ir embora.

As Ilhas principais são Mahe, Praslim e La Digue

  • Mahe

Mahe é a ilha principal do arquipélago e também a mais visitada. É lá que fica o aeroporto internacional e grande parte dos hotéis, resorts de luxo, restaurantes autênticos e diversas atividades. Apesar de mais desenvolvida, a ilha não deixa de presentear os visitantes com experiências de paraíso perdido. As praias são maravilhosas e surpreendem os visitantes já no primeiro dia de Seychelles.

Estando na ilha não deixe de conhecer Victória, a capital. Lá encontramos diversas restaurantes charmosos servindo a gastronomia local crioule e atrações como o templo Hindu e o grande mercadão que como todos aliás é bastante confuso. 

Templo Hindu

Templo Hindu

Victoria Market

Mercadão

  • Praslim

Para chegar em Praslim pegamos um barco que sai do porto em diversos horários e o trajeto dura cerca de 1 hora.

Praslim é a segunda maior ilha do arquipélago e conta também com uma boa infraestrutura hoteleira e de serviços. Possui praias famosas pelas águas turquesa cristalinas como Anse Lazio, uma das mais belas de Seychelles. As rochas se sobressaem na areia e chamam muita atenção. Para completar, a água azul turquesa brilha com força e colore o horizonte.  Essa ilha oferece descanso e também esportes aquáticos, além de nos dar um banho de cultura local.

Anse Lazio Beach

Anse Lazio Beach

Anse Lazio Beach

Anse Lazio Beach

É nesta ilha que está o famoso parque natural Valle de Mai, lar de florestas naturais com várias espécies protegidas. É neste parque, tombado como patrimônio histórico da Unesco que o famoso côco de mer cresce selvagem, protegido e em abundância. O local é considerado por muitos como o verdadeiro Jardim do Éden. – Muitos elementos colaboram com essa lenda, tanto o formato peculiar dos côcos, como a fertilidade do solo e o tamanho avantajado da flora local, que fazem mais parecer um cenário dos sonhos.

Visita ao Parque Nacional Vallée de Mai

Visita ao Parque Nacional Vallée de Mai

Com o endêmico coco de mer

Com o endêmico coco de mer

Outros parques interessantes são o Atol de Aldabra que também é Patrimônio da Humanidade pela Unesco, o Parque Nacional de Ste. Anne Marine, a primeira reserva marinha do Oceano Índico e as Ilhas Cousin e Bird, que são santuários marinhos e de pássaros.

  • La Digue

Para chegar em La Digue, pegamos um vôo de 15 minutos da Air Seychelles de Mahe para Praslim. De lá pegamos um jetty por mais 10 minutos para La Digue. A vista do vôo é surreal de linda. Vale a pena fazer esse trajeto ao menos uma vez na viagem. (Nós fomos para La Digue passar o dia mas o ideal seria se programar com antecedência para passar pelo menos mais uma noite).

Aeroporto de Mahe

Aeroporto de Mahe

Essa ilha é uma das queridinhas de Seychelles e só é possível pelos jettys que saem de Mahe para Praslim e de lá seguem para La Digue.

Chegar na ilha é como fazer uma viagem no tempo, e como muitas fazendas coloniais foram preservadas, parece que estamos dentro de uma grande floresta. Na quarta maior ilha do arquipélago os meios de transporte mais utilizados são os carros de boi e as bicicletas. Vale alugar uma bike para passear e conhecer a ilha. Se quiser um guia ou mais informações sobre a ilha, o escritório de turismo fica em La Passe, local onde chegam os jettys.

Escritório de turismo de La Digue

Escritório de turismo de La Digue

Estacionamento de bicicletas

Estacionamento de bicicletas

São muitas praias paradisíacas para se visitar e lugares tradicionais locais para conhecer mas o grande destaque de La Digue são as gigantescas pedras de granito que enfeitam as praias da costa oeste como em Anse Source D’Argent, eleita em 2013 pela revista americana National Geografic como a praia mais bonita do mundo. Eu gostei muito da praia onde tudo é bem rústico e se não fosse a imensa quantidade de turistas (especialmente entre 10 e 16hs) daria uma perfeita sensação de paraíso perdido.

Chegada na praia Anse Source D'Argent

Chegada na praia Anse Source D’Argent

Anse Source D'Argent

Anse Source D’Argent

Anse Source D'Argent

Anse Source D’Argent

Anse Source D'Argent

Anse Source D’Argent

Dica* quando for visitar esta praia leve água algo para comer. Tem alguns quiosques no começo e no final da praia mas são poucas opções de itens e às vezes são insuficientes. 

Para se chegar em Anse Source d’Argent é preciso passar pelo parque nacional (belíssimo e muito bem cuidado), onde podemos apreciar a natureza exuberante desta região e também as tartarugas gigantes que vivem neste local há mais de cem anos! 

Parque nacional

Parque nacional

Tartarugas centenárias

Tartarugas centenárias

  • Four Seasons Resort Seychelles

O primeiro hotel que nos hospedamos foi o Four Seasons Resort em Mahe, o hotel é lindíssimo e tem estrutura completa para quem quer desfrutar o melhor deste paraíso em grande estilo com muita exclusividade, clima tropical e serviço impecável.

Vista da praia

Praia Petit Anse vista de cima

Recepção

Recepção

O Four Seasons Seychelles fica na incrível praia de Petite Anse, uma das mais bonitas da ilha de Mahé. O hotel é lindíssimo e tem estrutura completa para quem quer desfrutar o melhor deste paraíso em grande estilo com muita exclusividade e serviço impecável. Muito procurado por casais em lua de mel pois proporciona aos hóspedes muita privacidade, sossego e romantismo. 

Petit Anse

Petit Anse

O Hotel também se destaca pelos seus restaurantes de cozinha internacional e de culinária Creole. O chef executivo Maxime Michaud traz sabores da cozinha local com muitas ervas e especiarias. 

Vista linda do restaurante

Vista linda do restaurante

A praia Petit Anse tem areia branquinha e água azul cristalina, dando vontade de ficar o dia todo curtindo um “Dolce Far Niente”. O serviço de bar atende a praia e a piscina e serve aperitivos o dia todo. Além disso há diversas atividades como pescaria, caminhadas, cooper, caiaque, mergulho, snorkelling, stand Up paddle e até surf. As atividades extras devem ser agendadas com antecedência.

fs5

A área da piscina em frente a praia é linda, super exclusiva transborda elegância e é perfeita para relaxar após um dia de praia.

fs6

As acomodações se dividem em 67 luxuosas vilas privativas, todas com piscina de borda infinita que se estendem para uma costa montanhosa coberta por floresta tropical. O espaço permite relaxar ao ar livre ou dentro do quarto aproveitando o Pôr do Sol, uma massagem ou um jantar na própria suíte.

Nossa "Villa"

Nossa “Villa”

  • Maia Luxury Resort

O luxuoso Resort Maia, está localizado em meio a uma densa vegetação local cercado por jardins paisagísticos deslumbrantes e águas cristalinas em um local muito privilegiado ao sul da ilha de Mahe.

O hotel é incrível e proporciona uma hospedagem exclusiva com muito requinte com um dos melhores serviços hoteleiros do mundo.

Maia Luxury Resort

Maia Luxury Resort

Na chegada fomos recebidos pelo gerente geral na porta do hotel. Ele recepciona todos os hóspedes e os encaminha paras os buggies que nos levam para a nossa villa. Chegando lá conhecemos “Rachid” nosso mordomo e encarregado de satisfazer nossas exigências durante a estadia.

As villas são fantásticas! Possuem gazebo, piscina com borda infinita privativa, jardim, banheiro com ducha dupla, banheira externa e serviço completo de um hotel 5 estrelas. Tem tudo o que um casal precisa para desfrutar momentos muito especiais a dois.

Detalhes da nossa "Villa"

Detalhes da nossa “Villa”

O restaurante é excelente e há ainda opções de jantares flexíveis, que vão além do menu da casa e podem satisfazer gostos e pedidos especiais. Nesse Resort, um profissional estará sempre a disposição para uma experiência gastronômica incrível!

O jantar privativo também tem sua versão romântica e é possível escolher a refeição para ser servida na suíte ou na beira da piscina à luz de velas.

Jantar privativo na beira da piscina

Jantar privativo na beira da piscina

O hotel fica na praia Anse Boileau que é linda e calma, perfeita para desfrutar momentos tranquilos entre um mergulho e outro.

Praia Anse Boileau

Praia Anse Boileau

A piscina é o máximo, muito linda e fica ao lado do restaurante, com confortáveis espreguiçadeiras para tomar sol. 

maia4

Os tratamentos do SPA podem ser providenciados pelo mordomo e incluem desde banho com pétalas de rosas até massagens muito relaxantes. Há uma academia para caso alguém queira ficar em forma também nas férias.

Spa completo privativo para casais

Spa completo privativo para casais

Snorkeling, stand up paddle, caiaque e canoagem são os esportes prediletos dos hóspedes. Há ainda opção de fazer ioga matinal diária.

Curiosidades

Apesar de começar a ser habitado no século XVII, o arquipélago das Seychelles conserva ainda a tranquilidade e o charme de um paraíso recém-descoberto. Não estranhe se você tiver a impressão de ser a primeira pessoa a pisar a areia de suas praias, que mais parecem a miragem de um náufrago.

Seychelles também é a casa de dois Patrimônios Mundiais da HUMANIDADE declarados pela UNESCO. O lendário Vallée de Mai, na ilha de Praslin, onde cresce o raro Côco-de-Mer e o Atol de Aldabra, um dos maiores atóis de corais do mundo. Visitar o país significa se deparar com uma beleza de tirar o fôlego e se aventurar em uma natureza muito preservada.

Informações importantes

Com variação média entre 24°C e 32°C, o clima de Seychelles é agradável o ano todo, não atingindo temperaturas extremas de frio, nem de calor. A época mais quente está entre dezembro e abril, quando a umidade também é mais alta. Já os meses de maio a outubro trazem um clima um pouco mais frio e seco. As chuvas são mais constantes entre os meses de dezembro e fevereiro, quando o céu pode ficar nublado por alguns dias.

Com exceção das ilhas mais ao sul do país, todas as demais ilhas estão fora do cinturão de ciclones, o que faz com que Seychelles seja um destino perfeito durante praticamente o ano todo para os amantes de sol e praia.

O catolicismo romano é a religião dominante em Seychelles, mas também existem igrejas anglicanas, protestantes e outros locais de cultos. Diferentes comunidades religiosas, como muçulmanos, hindus e bahaï, convivem em plena harmonia, mantendo suas bases nas ilhas de Mahé, Praslin e La Digue.

Independentemente da nacionalidade do visitante, não há requisitos de visto para entrar no país.

A moeda oficial é a Rupia das Seychelles (SCR).

Línguas: Inglês, francês e Crioulo de Seychelles.

Como chegar

Existem várias companhias aéreas que voam para Seychelles dependendo do seu local de partida.  Nós voamos de South African Airways para Johanesburgo e de lá seguimos viagem para Mahe em um outro vôo com 5 horas de duração. 

Na ilha de Mahé também se encontra a sede da Air Seychelles, uma empresa de aviões de pequeno porte que fazem vôos para ilhas próximas como Praslin.

Clique aqui para ver mais dicas de viagens de Lua de Mel!

Em nossa roadtrip pela California, o LeBlog passou alguns dias na bela cidade de São Francisco. Um passeio que não poderia faltar é a área da Bahia de São Francisco, passando pela famosa ponte Golden Gate.

Como muitos turistas, escolhemos as bikes para aproveitar esse maravilhoso dia de sol. Foi uma ótima escolha, o percurso todo oferece ciclovias super seguras e o nível de dificuldade é fácil, exceto por algumas ladeiras íngremes no caminho. Passando por essas subidas, a maioria dos visitantes aproveita para descansar caminhando ao lado de sua bike.
São várias empresas de aluguel de bicicletas. Escolhemos a Basically Free Rentals, onde o valor pode ser usado todo em compras na Sports Basement, uma loja que tem tudo para quem pratica esportes, desde roupas térmicas até barrinhas energéticas e protetor solar.

bay-area4

Nos aventuramos pela ciclovia com paradas para apreciar a vista e tirar algumas fotos no pier. Lá o vento é forte e o sol do verão californiano também é necessário levar tanto um casaco quanto um protetor solar.

A Golden Gate, a bela vista do mar, e as casinhas charmosas da região fazem um belo cenário para o passeio.

bay-area3

Durante a alta temporada, a área dedicada às bikes na passagem da ponte é apertada. Os turistas disputam espaço na ciclovia enquanto param para fotografar, esperar pelos amigos e apreciar a paisagem.

O passeio é tão incrível que as horas voam, e logo chega a hora de devolver as bicicletas. Com o sol estendendo a luz do dia pelo fim da tarde, continuamos o passeio a pé pela Bay Area.

bay-area2

O encantador Palace of Fine Arts tem estrutura original de 1915 e abriga exposições e obras de arte. A área externa tem monumento que se destaca de forma imponente e suave na cidade.

bay-area1bay-area-dest2

Para quem deseja explorar mais, é possível atravessar a Bay Area do outro lado da cidade, e conhecer o lado oposto a São Francisco da Bay Area. São Infinitas possibilidades e com certeza uma desculpa para sempre retornar!

Para mais dicas da Califórnia, clique aqui.