Bem Estar

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

Quem ama uma Roadtrip já sabe que é preciso fazer dar um check em várias coisas: revisão do carro, água, roupas confortáveis, snacks, uma playlist com as músicas perfeitas para a estrada, o GPS do celular já com o destino apontando. Mas além disso, é preciso estar atento aos cuidados com o nosso corpo, afinal ele tem que chegar inteiro ao destino para que o passeio seja aproveitado ao máximo.

Pensando nisso pedimos para o ortopedista do Hospital Santa Paula, o Dr. Fabiano Cunha, algumas dicas para quem for se aventurar em um programa como este. Segundo o Dr. Cunha, o simples ato de dirigir em uma estrada já gera estresse e tensão. É importante conhecer os limites do corpo, estar descansado, alimentado e hidratado para enfrentar horas de estrada.

Entre os sintomas mais comuns para quem dirige por mais de duas horas, por exemplo, estão as dores no pescoço, que podem irradiar para a cabeça ou para os braços, e a dormência nas mãos. Quando o condutor enfrenta chuva na estrada, o risco de estresse e dor é ainda maior, já que aumenta a tensão e o receio de cruzar com motoristas imprudentes.

Dr. Fabiano lembra aos condutores a importância de reconhecer os limites do corpo e dá algumas recomendações para quem costuma pegar a estrada por longas horas ou pretende viajar nos próximos dias:

Caminhada e alongamento

Se o condutor estiver dirigindo por mais de duas horas, é necessária uma pausa para caminhar por 5 minutos e melhorar a circulação sanguínea nas pernas e relaxar a coluna. “Quando sentamos, o peso fica todo na coluna, o que é muito prejudicial. Essa parada também permitirá respirar mais calmamente, melhorando a oxigenação cerebral e dos órgãos”, afirma o médico;
Durante a caminhada, o doutor aconselha fazer um alongamento, movimentando o joelho na altura do quadril, como se fosse marchar. Depois, com as mãos na cintura, fazer movimentos para a esquerda e direita com o tronco, para alongar a coluna. Por último, movimentos circulares do pescoço, cabeça, braços e punhos.
Líquidos e alimentos

Evitar comer muito e dirigir logo em seguida, pois aumenta a chance de o condutor sentir sono no caminho;
Ingerir líquidos como água ou suco durante a viagem melhora a circulação sanguínea e reduz o sono. A ingestão de alimentos leves também é importante porque dirigir consome energia, principalmente cerebral.
Posição na direção

A posição normal de dirigir deve ser a mesma de sentar em uma cadeira, no ângulo de 90 graus. Porém, muitos carros têm bancos que colocam o joelho em uma posição mais alta do que o quadril, o que pode comprimir as veias na parte anterior do banco. Nesses casos, a recomendação é colocar uma pequena almofada no assento, na parte de trás, e sentar em cima dela de forma a manter a mesma altura entre quadril e joelho.

Para mais dicas de saúde, clique aqui.

Na coluna de saúde de hoje aqui do LeBlog, o Hospital Santa Paula dá dicas para melhorar a qualidade do nosso sono, área que reflete fortemente na nossa saúde e no nosso desempenho social e profissional.

No Brasil, 40% da população sofre de insônia! O Dia Mundial do Sono foi no dia 17 de Março. A celebração da data nasceu como uma iniciativa da Associação Mundial de Medicina do Sono (World Association of Sleep Medicine – WASM) que pretende conscientizar as pessoas sobre os reflexos de uma boa noite de sono na saúde

A insônia, por exemplo, é um dos distúrbios do sono mais populares e se caracteriza pelo esforço em iniciar este processo ou acordar durante a noite com dificuldade para voltar a dormir. Segundo dados da Associated Professional Sleep Societies (Associação Profissional das Sociedades do Sono), dedicada a pesquisas relacionadas ao tema em todo mundo, este problema faz parte da rotina de 10,2 a 40% da população mundial

No Brasil, a insônia é um distúrbio que acomete cerca de 40% da população, segundo dados do Instituto do Sono. Em São Paulo, por exemplo, a taxa chega a cerca de 45%.

Os transtornos de sono afetam diretamente a qualidade e saúde das pessoas causando distúrbios do humor, dificuldades de concentração e memorização, além de doenças pulmonares, gastrointestinais e cardiovasculares, como a hipertensão

“É muito importante saber que a insônia não é doença, é um sintoma. Ela é a manifestação de que algo não anda bem e deve ser investigado. É necessário levar em consideração fatores sociais, biológicos, psicológicos, cognitivos, comportamentais e até mesmo genéticos, que podem desencadear o quadro.”, explica a neurologista do Hospital Santa Paula Renata Simm, de São Paulo

Com o objetivo de alertar a população sobre estes problemas, a especialista dá dicas para melhorar a qualidade do sono

– Dormir de 7 a 8 horas é o ideal para um sono reparador, levando a uma boa disposição durante o dia

– Ter uma dieta balanceada e comer alimentos leves, de fácil digestão, no período da noite

– Dormir com o abajur ou a TV ligada atrapalha na hora de dormir, pois a luminosidade e o barulho dos aparelhos oferecem estímulos que atrapalham o início, a qualidade e a duração do sono

– Usar roupas confortáveis para dormir com tecidos leves e mais frescos, de preferência de cores claras já que absorvem menos o calor

– Café, alimentos com cafeína ou que possam estimular o sistema nervoso devem ser evitados de 4 a 6 horas antes de dormir, pois levam o organismo a um estado de alerta e atrasa a sonolência

Matéria publicada em: Carta de notícias

Para mais dicas de saúde, clique aqui.

Este sábado acontece a 10º Edição do evento Cuide-se, Viva A Vida Melhor em comemoração ao Dia Mundial da Saúde! O Hospital Santa Paula preparou uma programação especial para toda a família.

O tema desse ano é “DESEMBALE MENOS, DESCASQUE MAIS”. A Chef de cozinha natural Bela Gil dará palestra com informações sobre alimentos e hábitos que contribuam para uma melhor qualidade de vida, às 10h30. Ela dará várias dicas e haverá sorteio de livros com receitas incríveis.

Os atendimentos são GRATUITOS!!

Confira os serviços prestados à população no evento:

• Testes de glicemia, colesterol e verificação da pressão arterial para avaliação do risco cardiovascular;

• Orientações sobre AVC (Sinais, Tratamento e Reabilitação);

• Dicas de prevenção ao câncer de pele;

• Orientações de assistência básica ao paciente com parada cardiorrespiratória em ambientes públicos;

• Teste de Bioimpedância.

Leve toda a família para um check-up e aproveite o dia no parque!

Data: 08 de abril – Sábado
Horário: das 9h às 14h
Local: Parque Do Povo – Av Henrique Chamma, 420

Para mais informações, acesse a página do evento no facebook.
Para mais dicas de saúde, clique aqui.

Para aa coluna de saúde desta semana aqui no LeBlog o Hospital Santa Paula preparou 10 dicas preciosas para um ano mais saudável e equilibrado;

– Fortaleça músculos e ossos – As mulheres começam a perder densidade óssea depois dos 35 anos, aumentando o risco de osteoporose. Ninguém precisa ser maratonista para fortalecer os ossos. Mas também não se deve levar uma vida sedentária. Segundo Miriam Nelson, diretora do Centro de Atividade Física da Tufts University, nos Estados Unidos, o ideal é adotar exercícios de baixar e levantar durante dois minutos por dia. Todos os dias. Não é preciso se matricular em uma academia, mas é necessário constância para fortalecer os músculos

– Coma alimentos ricos em cálcio – De acordo com a doutora Maria Cecília Anauate, reumatologista do Hospital Santa Paula, comer peixes, queijos, amêndoas, iogurtes e espinafre fortalece os ossos e evita fraturas

– Beba vinho tinto – Uma em cada três mulheres morre de doenças do coração. Mas, as estatísticas podem ser transformadas. Mulheres de meia idade que não estão acostumadas a consumir álcool e passam a tomar uma pequena taça de vinho tinto ao dia diminuem em até 68% as chances de sofrer um infarto. De acordo com a doutora Dana King, da Universidade da Carolina do Norte, quem aumentar a ingestão de álcool correrá mais riscos de sofrer de hipertensão, doenças hepáticas e câncer de mama. “Apesar de aconselhável, nenhuma atitude deve ser tomada sem consultar o médico particular

– Use protetor solar labial – Usar protetor solar diariamente já está se tornando hábito entre os que estão bem informados sobre os efeitos maléficos do sol e do aquecimento global. Mas você sabia que seus lábios também são vulneráveis ao envelhecimento precoce e ao câncer? De acordo com a dermatologista Christine Brown, da Universidade de Dallas, quando o câncer de pele ocorre no lábio inferior, costuma ser muito mais agressivo e apresentar metástase. Portanto, acostume-se a usar protetor solar labial fator 30 diariamente, durante todos os dias do ano

– Cuidado com o salto alto – De acordo com o ortopedista Lafayette Lage, os dois principais vilões dos pés femininos são os saltos altos e o envelhecimento. Insistir no uso de um calçado que concentra o peso do corpo na ponta dos pés certamente vai acelerar o surgimento de dores nas costas ou mesmo fraturas por estresse. Além disso, são freqüentes as torções e quedas de calçados com solado plataforma ou mesmo daqueles modelos que não são presos no tornozelo

– Adote a dieta mediterrânea – A dieta do Mediterrâneo sempre foi associada à vida longa. De acordo com a doutora Silvana Chedid, especialista brasileira em Reprodução Humana, as pessoas devem consumir mais vegetais, legumes, cereais integrais, sementes, azeites, peixes e queijos magros. Além disso, alguns alimentos são ‘obrigatórios’: tomate, alho, maçã, nozes e vinho. “Essa dieta, quando associada a exercícios moderados, como caminhadas diárias, é uma grande aliada no processo de recuperação da saúde

– Ria mais – Pessoas felizes vivem mais e melhor, enquanto pessoas mal-humoradas, estressadas, tristes e deprimidas vivem menos. De acordo com o cardiologista Otávio Eluf Gebara, do Instituto de Cardiologia de São Paulo, pessoas felizes liberam quantidades menores de cortisol, substância que participa no desenvolvimento de hipertensão e aterosclerose – doenças responsáveis pela maioria das mortes em todo mundo

– Mantenha o stress sob controle – Doenças periodontais, dores faciais, dor na mandíbula, herpes labial, bruxismo, dor de cabeça e até mesmo insônia são alguns indícios de que a pessoa necessita não só de um tratamento dental, mas de uma terapia complementar para manter os níveis de stress sob controle. De acordo com o doutor Marcelo Rezende, diretor da Smiling Dental Care, “a boca denuncia o temperamento da pessoa. Depois de um exame detalhado e de chegar a um diagnóstico dos problemas bucais, é possível identificar condições que devem ser tratadas por outros especialistas, a fim de evitar a repetição desses episódios

– Proteja-se do sol – De acordo com o cirurgião plástico Robert Jan Bloch, o excesso de sol não só é o grande vilão do envelhecimento precoce, como também pode comprometer o sucesso de procedimentos estéticos. “O líquido anestésico pode permanecer no organismo do paciente por vários dias e contribuir para que a circulação sangüínea seja mais lenta até sua completa eliminação. E o sangue que se espalhou pelos tecidos da pele, gerando manchas roxas, pode ter sua pigmentação fixada pelo sol em caso de o paciente negligenciar as recomendações do pós-operatório e se submeter à exposição solar sem fotoproteção

– Cuide bem do seu dinheiro – Pessoas que atravessam sérios problemas financeiros acabam somatizando diversas doenças. “É comum o indivíduo apresentar baixa imunidade para gripes e resfriados, alergias, obesidade, problemas de pele, hormonais, cardíacos e gástricos. Nesses casos, além do médico especialista, é importante a pessoa consultar também um psicólogo, que poderá ajudá-la a encontrar maior equilíbrio e soluções para seus problemas materiais”, diz Luiz Gonzaga Leite, chefe do departamento de psicologia do Hospital Santa Paula.

Matéria publicada em: Universo da Mulher

Para mais dicas de saúde, clique aqui.