Bem Estar

Ontem dia 26 de abril foi comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão, e a nossa coluna de saúde do Hospital Santa Paula é um especial sobre este assunto.

Segundo o Ministério da Saúde, 24,8% da população brasileira sofre da doença, que atinge 27% das mulheres e 23% dos homens. Na pesquisa, 59,9% das pessoas com mais de 65 anos de idade se declaram hipertensos, enquanto que entre 25 e 34 anos a doença se manifesta em 9,5% e em 4,6% na faixa etária entre 18 a 24 anos.

De acordo com o médico Otávio Gebara, cardiologista e diretor clínico do Hospital Santa Paula, a pressão alta acontece por razões hereditárias, má alimentação, tabagismo e excesso de ingestão de álcool, e também algumas particularidades como a Síndrome da Apneia do Sono.

Para evitar a hipertensão o segredo é manter uma alimentação saudável, evitando alimentos com altos teores de sódio, além de uma rotina regular de exercícios físicos.

Para esclarecer dúvidas sobre a hipertensão, o dr. Otávio compartilha com o LeBlog 15 mitos e verdades sobre a doença:

1- A hipertensão é uma doença silenciosa, ou seja, não apresenta sintomas.

R: Depende. A maioria das pessoas não tem nenhum sintoma. A minoria que apresenta sintomas, pode ter dor de cabeça, vômito, falta de ar, dificuldade para respirar, agitação e visão borrada.

2- A pressão alta pode ser controlada apenas com uma alimentação balanceada e exercício físico.

R: Verdade. A medidas não farmacológicas podem controlar a hipertensão e prevenir seu aparecimento.

3- Alimentos como aveia, amêndoa, noz, azeite, ervas, alho e cereais integrais ajudam no controle da pressão.

R: Estes alimentos são ricos em nutrientes que ajudam no controle do colesterol e melhoram a saúde das artérias, facilitando o controle da pressão elevada.

4- O tratamento dura a vida toda.

R: Verdade. A pressão alta não tem cura. Uma vez diagnosticada, o tratamento será para a vida toda e engloba medidas gerais de readaptação no estilo de vida, como alimentação, prática de exercícios físicos e medicamentos.

5- Pressão alta provoca sangramento nasal.

R: Depende. Raramente esse sintoma aparece, mas em alguns casos pode ser um sinal para detectar a hipertensão.

6- O histórico familiar de pressão alta indica que, obrigatoriamente, a pessoa será hipertensa.

R: Mito. Apesar de ser mais propensa, não é porque a pessoa tem histórico familiar que ela será hipertensa. O recomendado é que a pessoa tome as precauções logo cedo para evitar a doença.

7- Musculação ajuda a controlar a pressão alta.

R: Mito. A atividade física aeróbica é a melhor no controle da hipertensão.

8- A medição da pressão arterial deve ser feita diariamente.

R: Depende. Se o paciente está em tratamento não é necessário um acompanhamento diário, basta uma medição periódica se não houver grandes mudanças no peso, nível de atividade física e quantidade de sal na dieta.

9- Os exercícios físicos e a alimentação adequada podem dispensar o remédio do controle da pressão.

R: Verdade. Se houver uma redução significativa de peso e quantidade de sal e gorduras na dieta, os medicamentos podem ter sua dose reduzida ou, em alguns casos, sua suspensão completa.

10- Os índices aceitáveis variam conforme a idade e o estado de saúde.

R: Verdade. Os índices numéricos aceitáveis para a pressão arterial ser considerada normal é de 12 X 8. Abaixo de 14 X 9 é aceitável. Se existe a presença de diabetes ou doença renal esse nível é mais baixo. Acima de 70 anos pode-se aceitar níveis até 15 X 8.

11- As mulheres sofrem mais de hipertensão do que os homens porque são mais frágeis.

R: Mito. As mulheres sofrem mais de hipertensão após a idade da menopausa. Isso acontece pela perda da produção do estrogênio após a menopausa e também pelo fato de que a pressão se eleva com a idade. A longevidade das mulheres é maior.

12- Sem tratamento adequado a hipertensão pode levar a morte.

R: Verdade. Se não tratada corretamente, a hipertensão pode causar doenças no sistema cardiovascular como infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca e AVC (acidente vascular cerebral), que podem levar a morte.

13- Uma criança com obesidade e pressão alta, pode tomar remédio mesmo sendo muito jovem.

R: Verdade. Dependendo da gravidade do problema, apenas a medicação pode controlar a pressão arterial.

14- Os sintomas de pressão alta e baixa são os mesmos.

R: Depende. A pressão baixa mais frequentemente é associada com escurecimento visual, tontura e sensação de desmaio. A pressão elevada geralmente não tem nenhum sintoma.

15- Em grávidas, a hipertensão costuma aparecer com mais frequência.

R: Mito. Nos primeiros meses de gravidez a pressão geralmente é baixa. No último trimestre ela pode se elevar levando a uma doença chamada pré-eclâmpsia ou eclâmpsia.

Para mais dicas de saúde do hospital Santa Paula clique aqui.