Bem Estar

Hoje é dia de dica de saúde aqui no LeBlog e a fisioterapeuta Dra. Silvia Rezek do Hospital Santa Paula preparou uma coluna especial falando um pouco sobre a importância do alongamento no combate à dor nas costas.

 Voilà…

Estudos indicam que 80% das pessoas apresentam dor nas costas em alguma fase da vida. De crianças a idosos, a dor nas costas é uma das ocorrências mais comuns, sendo a principal causa de afastamento do trabalho entre os adultos. Para prevenir esse mal e proporcionar algum alívio, a técnica de alongamento vem sendo muito empregada,  principalmente nos pacientes com internação hospitalar. “Pessoas que permanecem internadas por um período prolongado, geralmente apresentam dor no corpo inteiro. Pode ocorrer, inclusive, um encurtamento muscular, com perda entre 10% e 15% de força muscular por semana”, diz a fisioterapeuta Silvia Rezek, do Hospital Santa Paula.

Com exceção dos casos de dor aguda, quando o paciente é medicado com anti-inflamatórios, a fisioterapia hospitalar tem empregado a RPG (Reeducação Postural Global) para proporcionar alívio e bem-estar aos pacientes. Vale lembrar que o fisioterapeuta é o único profissional habilitado a empregar a técnica que se baseia no alongamento estático. “O alongamento estático exercita todos os grupos musculares. Durante sessões de uma hora, o paciente é orientado a exercitar três das oito posições geralmente trabalhadas em RPG. Além de reduzir tensões, diminui as dores nas costas, previne distensões musculares e ativa a circulação sanguínea”, diz a especialista – que ressalta a importância do alongamento para todas as idades.

Silvia diz que, além da fisioterapia, outros tratamentos podem ser necessários para atenuar a dor nas costas, que também pode ter componentes como depressão, alcoolismo, fumo e até mesmo estresse.

Para mais dicas do Hospital Santa Paula, clique aqui.