Bem Estar

A afirmação parece ser clichê, mas existem estudos que comprovam quimica e fisicamente os efeitos positivos dos sintomas da felicidade em nosso corpo. E hoje na nossa coluna de saúde o Dr. Otávio Gebara, Cardiologista e diretor clínico do Hospital Santa Paula, explica mais sobre o assunto para o LeBlog.

Pessoas mais positivas tendem a gerenciar os problemas sem sobrecarregar o organismo, enquanto os estressados acabam tendo mais chances de desenvolver crise metabólica, que é uma reunião de desfunções como pressão alta, excesso de gordura abdominal, níveis anormais de colesterol e taxa elevada de açúcar no sangue.
“Pessoas mais felizes liberam menores quantidades de cortisol, substância que participa no desenvolvimento de hipertensão e arterosclerose.”. Essas são umas das maiores causas de falecimento no mundo, portanto quem trata a vida com mais alegria, tem a tendência de viver mais.

Ainda declara o doutor que “algumas atividades, como meditação e relaxamento, liberam na circulação substâncias protetoras e diminuem os hormônios ligados ao stress, como o cortisol e a adrenalina”, portanto é essencial cultivar alguma atividade que te dê prazer e te faça bem, trazendo à tona substâncias que inibem a liberação de hormônios que fazem mal para a saúde do corpo.
A felicidade é uma escolha e começa com pequenos gestos, dê o primeiro passo!

Para mais dicas do Hospital Santa Paula clique aqui.