hamburgo-dest

5 Hotéis incríveis em Hamburgo

Hamburgo é a cidade marítima da Alemanha, é certamente um dos maiores portos da Europa. Tão tradicional e ao mesmo tempo tão moderna tem certamente, tudo o que um visitante procura. Na Jungfernstieg, por exemplo, uma rua chique que começa … Continue reading

POSTAGENS RECENTES

VER RESUMOS

A coluna de saúde de hoje aqui do LeBlog vem com dicas para quem quer aproveitar o ano novo para começar uma vida mais saudável praticando exercícios físicos.

Primeira dica é estar sempre atento para não forçar demais o corpo para evitar lesões. Veja abaixo as dicas do ortopedista e médico de esporte Fabiano Cunha, especialista do Hospital Santa Paula.

No início do ano é comum que as pessoas se matriculem nas academias ou outras modalidades esportivas para ficar em forma. Na pressa de perder peso para aproveitar o verão e o Carnaval, é comum que algumas pessoas cometam exageros e prejudiquem o corpo. Outros começam a se exercitar, não obtém o retorno esperado em um curto espaço de tempo e acabam desmotivados, sem dar continuidade aos exercícios.

De acordo com Fabiano Cunha, o correto é planejar uma prática esportiva regular e de longo prazo. Para tanto, os iniciantes precisam seguir alguns passos:

1– Faça um check-up com um médico do esporte antes de iniciar a prática esportiva;

2 – Escolha uma modalidade compatível com sua condição física atual;

3 – Busque um treinador qualificado;

4 – Tenha uma alimentação saudável;

5 – Coloque um objetivo nos seus treinos, uma meta; fica mais prazeroso treinar pensando em uma viagem ou algum evento festivo;

6 – Aumente o seu limite aos poucos, só assim você irá evoluir, além de evitar lesões e cansaço.

De acordo com o especialista, ao iniciar um programa de exercícios o corpo interpreta seu comportamento e ajusta o metabolismo de acordo com a regularidade dos treinos.

“Para os iniciantes, é muito mais efetivo realizar uma caminhada de 40 minutos, 3 vezes por semana, do que caminhar 2 horas no domingo e passar mais 6 dias sem fazer nada. O corpo gosta de regularidade e se acostuma com isso, seja com exercícios regulares ou com o ócio regular”, explica.

O médico afirma que muitos pacientes o procuram com a mesma queixa de que fizeram exercícios e depois de um mês não tinham emagrecido nada e ficaram cheios de dores. “É preciso entender o corpo. Você passa um ano sem se movimentar e de repente volta a caminhar. O cérebro fica confuso, não sabe que você quer emagrecer, só sabe que você não faz exercício. Neste primeiro momento, ele manda mensagens para o corpo entrar em estado de alerta. Daí que vêm as palpitações, formigamentos e as quedas de pressão que muitas pessoas reclamam no primeiro mês de um programa físico”, diz.

Para Cunha, o importante é traçar uma meta. “É importante emagrecer gradualmente, sem estressar o corpo e progredir com calma”.

Pela cultura do brasileiro, procuramos apenas um tratamento quando o diagnóstico ou uma lesão já ocorreu. Pouco se trabalha a prevenção de possíveis lesões, especialmente na prática de atividade esportiva.

“A maior incidência de lesões acontece por falta de aquecimento ou exagero na realização das atividades, seja por muita intensidade, muita carga ou longa duração”, alerta Cunha.

O médico do esporte é o profissional que pode identificar sua condição física atual para planejar a melhor forma de atingir seus objetivos, diminuindo o risco de se machucar. Isto é possível simulando os movimentos do esporte específico com treinos de estabilidade, equilíbrio e ativação muscular para prevenir e aumentar o desempenho. Os exercícios são divididos em níveis e o esportista evolui de acordo com sua capacidade de executar os movimentos com maior precisão e menos gasto energético.

“Em qualquer exercício físico podem ocorrer lesões, mas isso não deve te desanimar. Tratadas adequadamente, é possível retomar a rotina em ótimas condições”, conclui Cunha.

Clique aqui para ver mais dicas de saúde.

Hamburgo é a segunda maior cidade da Alemanha. Tão tradicional e ao mesmo tempo tão moderna tem certamente, tudo o que um visitante procura. 

Um dos pontos fortes de lá é a gastronomia, cosmopolita e influenciada pelo fácil acesso à frutos do mar extremamente frescos por conta de seus portos. Há restaurantes para diversos gostos, muitos deles apresentam a culinária tradicional alemã com influência de toda a Europa e Asia. O LeBlog separou uma seleção de restaurantes bem bacanas para acertar em cheio nos passeios gastronômicos.

Reconhecido com duas estrelas Michelin, o restaurante Hearlin é comandado pelo Chef Christoph Rüffer e seu time que oferecem pratos tão belos como um show de fogos de artifício. Os sabores são cheios de toques surpreendentes e texturas inesperadas, com ingredientes sazonais que fazem com que o menu seja sempre adaptado para utilizar o que há de melhor em cada estação.

haerlin

Haerlin Restaurant | Neuer Jungfernstieg 9 – 14, 20354, Hamburgo, Alemanha. +49 (0) 40 34 94 33 10

O Sullberg é o principal restaurante do Hotel Seven Seas e, comandado pelo renomado chef Karlheinz Hauser tem uma estrela Michelin. Adentrar no restaurante é como entrar em um mundo particular, cheio de elegância e aromas que vão abrindo o apetite. O visual do restaurante muito elegante e tem atmosfera tranquila transmitida pela vista do rio Elba. O menu é inspirado no classicismo francês e leva os clientes em uma viagem de sabores vindos de diversos lugares do mundo.

KHH Süllberg Betriebsgesellschaft, Süllbergsterrasse 12, 22587 Hamburg. +49 (0) 40 8662520

Também com uma bela vista do rio Elba, o Jacob’s fica dentro do belíssimo hotel Luis C. Jacob, tem estrela Michelin e é comandado pelo chef Thomas Martin, que comanda uma equipe excelente em preparar pratos com os melhores ingredientes da estação e da região. O menu mescla simplicidade e contemporaneidade, com utilização de técnicas modernas e apuradas para trazer o melhor sabor em cada prato. A carta de vinhos é variada e harmoniza muito bem com o menu.

As sobremesas são delicadas em sabor e impecáveis em apresentação.

jacobs-hamburgo

Jacob’s Restaurant | Hotel Louis C. Jacob, Elbchaussee 401-403, 22609 Hamburg, Germany. + 49 (0) 40 822 55 0

Localizado no coração de Hamburgo, no distrito de Pöseldorf o Anna Sgroi acaba de passar por uma reforma e agora oferece um espetacular ambiente para os visitantes, adicionando um toque do mediterrâneo à área de Milchstraße. A área de jantar está dividida em três partes: a ornamentada galeria central, o terraço e o salão principal. O menu do restaurante oferece uma combinação de elementos antigos e modernos, com muitas influências mediterrâneas, como massas e frutos do mar, utilizando os peixes mais frescos da temporada.

anna-hamburgo

Milchstraße 7, 20148 Hamburg, Alemanha. +49 40 28003930

O Piment fica ao norte da Universidade de Hamburgo em uma área residencial e área comercial, com diversas lojas por perto. Uma refeição por lá é um destaque de um dia de passeio pela cidade, com um ambiente intimista, aconchegante e elegante. O ambiente é intimista e exclusivo. A luz baixa e os móveis classudos tornam a experiência gastronômica ainda mais especial.

O menu traz pratos influenciados pelas cozinhas francesa, marroquina, mediterrânea e europeia.

piment-hamburgo

Elbchaussee 130, 22763 Hamburgo, Alemanha. +49 (0) 40 883 070

O Landhaus Scherrer oferece aos visitantes o melhor sabor da cozinha regional, sendo uma ótima opção para quem deseja provar a gastronomia tradicional alemã. Há mais de 35 anos, a casa oferece um menu cheio de qualidade e cuidado nos detalhes, como a minúcia na escolha dos ingredientes frescos e orgânicos oferecidos por produtores. O frescor da matéria prima pode ser sentida nos pratos, sempre impecáveis.

landhaus-hamburgo

Elbchaussee 130, 22763 Hamburgo, Alemanha. +49 (0) 40 883 070 030

Com muita luz natural e excelente vista da região do rio Elba, o Le Canard Nouveau transborda elegância e qualidade gastronômica. A filosofia da casa transborda nos clientes boas energias, muita natureza e frescor, leveza e minimalismo. A decoração do Le Canard é simples e de bom gosto, assim como a culinária servida por lá. O local apresenta lugar para 70 pessoas e também realiza eventos e recepções, abrigando até 200 pessoas em pé.

le-canard-hamburgo

Elbchaussee 139, 22763 Hamburgo, Alemanha. +49 (0) 40 88 1295 – 31

O Seven Oceans oferece em seu restaurante uma cozinha estrelada, comendada pelo chef Frédéric Morel e seu time, dividido em quatro áreas: restaurante gourmet com gastronomia local e internacional, sushi bar para os amantes da cozinha japonesa, cigar lounge com os melhores charutos cubanos, e um bar com deliciosos drinks.

seven-seas-hamburgo

Ballindamm 40, 20095 Hamburgo, Alemanha. +49 (0) 40 32507944

O ambiente do restaurante Parlament é maravilhoso e o menu oferece pratos da gastronomia local com destaque para os peixes ja que Hamburgo é uma cidade portuária e oferece os peixes mais frescos da região. O serviço é amigável e a fila que vai se formando na porta do restaurante mostra o sucesso. A dica é chegar cedo ou realizar sua reserva com antecedência.

parlament-hamburgo

Rathausmarkt 1, 20095 Hamburgo, Alemanha. +49 (0) 40 70 38 33 99

Mais um belo restaurante à beira do rio Elba. O Fischereihafen oferece um espaço intimista e aconchegante para até 50 clientes. Quando a temperatura está favorável, é possível desfrutar de uma vista privilegiada do Elba na varanda da casa. No inverno é possível apreciar e dentro do salão, os barcos entrando que passam pela costa. O menu tem s clássicos da gastronomia regional como o famoso filé de enguia defumado em ovos mexidos com ervas. Seleções especiais de suchi e sashimi também estão disponíveis no menu, além de frutos do mar como ostras, lagostas e caviar.

fischereihafen-hamburgo

Große Elbstraße 143, 22767 Hamburgo, Alemanha. +49 (0)40 381 816

A Carls Brasserie é parada obrigatória em Hamburgo, seja pelo serviço simpático e menu contemporâneo muito saboroso seja pela vista que é linda, para o porto de Hamburgo. O clima é muito agradável, perfeito para um almoço ou jantar no por do sol.

A cozinha serve pratos do norte da Alemanha com um toque francês. Às quartas feiras, é servida uma deliciosa salsicha com curry que é um prato bem tradicional da região.

carls1

Am Kaiserkai 69, 20457 Hamburg, Alemanha. +49 40 300322400

É importante fazer sempre uma reserva com antecedência.
Bom apetite!!

Para mais sobre viagens na Alemanha, clique aqui.

Na primeira coluna de vinhos do ano do LeBlog o sommelier Sidney Lucas da Decanter Importadora selecionou algumas opções de vinhos e espumantes que combinam muito bem com o verão.

 

Lembrando que os vinhos podem ser comprados nas lojas Decanter ou pelo site 😉

Voilà…

dec-jan1

Lírica Crua – R$ 76,40
Tomada da espuma pelo método clássico. Não passa pelo processo de dégorgement, mantém, portanto, as leveduras no interior da garrafa gerando contínuas hidrólises químicas e enzimáticas resultando em novos aromas e sabores, tornando-a ainda mais rica com o passar do tempo. Não há adição de SO2! De cor palha intenso, apresentando certa turbidez devido à presença das leveduras, com bolhas muito finas e persistentes. Os aromas estão focados na fruta cítrica, na pêra fresca, nas flores brancas delicadas, no leve toque de pão e toda a exuberância que a permanência das lias pode conferir. Ataque gustativo de ótima cremosidade, frescor, muito complexo e de textura deliciosa, além da inacreditável persistência.

Domaine de la Guillaudière Rosé 2014 – R$ 85,50
Linda coloração rosa pálido. O nariz é um sedutor desfile de flores e frutinhas silvestres frescas, com laivos minerais. Rosé de incrível verve no palato, dotado de empolgante frescor e sapidez que o tornam um aperitivo absolutamente sedutor.

dec-jan2

Bossa Bellini Nº6 – R$ 45,80
Espumante 100% Chardonnay com adição de pequena quantidade de suco natural de pêssego. Linda e delicada coloração que remete à fruta. No nariz apresenta agradáveis aromas florais e de pêssego, sem perder a mineralidade característica. Na boca é fresco e leve graças à perfeita proporção entre espumante e o suco natural adicionado em quantidades pequenas para manter toda vivacidade necessária a um espumante! Equilibrado e persistente.

Bossa Nº1 Brut (Brasil) – R$ 45,80
Cor palha clara e brilhante. O nariz apresenta frutas cítricas e de polpa branca (abacaxi, pêra), florais e leves notas de pão aportadas pelo contato com as lias. Na boca é fresco, de boa cremosidade e harmonia. Boa persistência. Grande versatilidade à mesa: Ideal para acompanhar canapés diversos, sushis e sashimis, saladas com frutos do mar, aperitivos em geral. CONCURSO MUNDIAL DE BRUXELAS 2013: Medalha de Prata.

dec-jan-dest

Domaine Paul Mas Syrah 2014 (França – R$ 83,00
Intensos aromas de frutos escuros maduros (cassis, amora), pimenta preta moída, alcaçuz e carne defumada. Ótima textura, taninos polidos, fresco e persistente. Fantástica relação qualidade-preço! Experimente com: Steak au poîvre; Estufado de rabada, com legumes, vinho tinto e ervas; Escalopes de javali servidos mal passados, com mil folhas de batata trufada; Seleção de queijos duros.

Jean-Luc Colombo Côtes-du-Rhône Les Abeilles Rouge 2013 – R$ 93,50
Cor rubi intensa, borda em ligeira evolução. Apresentação clássica com fruta vermelha madura, ameixa seca e lavanda. Sem excessos, maduro, fácil mas mantendo delicioso nível de acidez. Excelentes pontuações nesta safra: JANCIS ROBINSON 16,5 Pontos em 20 | WINE SPECTATOR 88 Pontos.

Para mais dicas de vinhos, clique aqui.

Huahine foi o segundo destino da minha viagem pela paradisíaca Polinésia Francesa.

Um destino autêntico e místico! A Ilha de Huahine é uma ilha que fica no arquipélago da Sociedade na Polinésia Francesa, conhecida por sua preservação e natureza selvagem. A ilha é rica em história e herança cultural agregada ao cenário com praias deslumbrantes e uma rica vida marinha. Huahine tem uma populacão de cerca de 6.000 pessoas e é conhecida também por ser um museu a céu aberto onde existem diversos parques arqueológicos e mais de 200 templos polinésios que contam mais sobre a magia do local. O Maeva é o maior deles e é usado pelos ancestrais para cerimônias, sacrifícios e encontros reais.

maitai3

O que fazer

O destino é um sonho tanto para um casal  que quer relaxar e curtir a beleza da Polinésia com seus bangalôs românticos sobre as águas, como também para grupos de amigos ou para os mais  aventureiros.

Além dos passeios arqueológicos, Huahine tem diversas atividades para os visitantes, tais como mergulho nos recifes de corais, tour pela plantação de vanilla, visita à fazenda de pérolas, mergulho com tanque de oxigênio, passeio de Jet Ski, trilha ao Monte Pohuerahi, pesca em alto mar, tour pela ilha em uma embarcação tradicional ou barco particular, safari tour em uma 4×4 e passeios à cavalo.

Nós fizemos um passeio bem bacana com a empresa Poe Island Tour. Partimos em direção ao Sul da ilha, para Fare em um jipe 4×4 com uma ótima narração do guia. O passeio dura cerca de 6 horas e continua de barco pelas ilhas.

huahine4

Paramos em “Peter Owen” para conhecer um pouco mais sobre como as famosas pérolas negras são feitas. No início dos anos 60, as primeiras pérolas negras cultivadas eram colhidas na Polinésia Francesa e logo começaram a ser cultivadas em várias ilhas Polinésias. Hoje, as pérolas são o produto mais exportado na Polinésia Francesa, sendo vital para economia da área.

“As lindas pérolas negras são as mais raras pérolas encontradas na natureza. É fato que para conseguir uma pérola negra você teria que abrir mais de dez mil ostras. Felizmente hoje em dia essas pérolas únicas são mais fáceis de serem encontradas devido ao processo de cultivo de moluscos”.

huahine3

O almoço foi muito especial. Em um Motu privativo (pequenas ilhotas próximas as ilhas maiores) foi organizado um piquenique com comida típica e uma tarde de dança e alegria. Os Polinésios são animados e gostam de mostrar sua cultura de uma forma interessante.

huahine5

Onde comer

Omai é o restaurante do Hotel Maitai Lapita e oferece no menu uma fusão da cozinha Francesa com sabores Polinésios e atmosfera agradável com vista ampla da praia e da lagoa. De tempos em tempos são realizadas “noites polinésias” no próprio Omai, com entretenimento de música local e dança. Há também um menu infantil disponível. O restaurante abre diariamente das 6h30 às 9h30 para o café da manhã, das 11h45 às 14h para almoço, e das 18h45 às 21h para jantar.

maitai5

Yatch Club é um restaurante local bem rústico com decoração Polinésia, localizado de frente para o mar. Posui um menu enxuto com  muitas opções de frutos do mar.

huahine2

Destaque especial para a lagosta que é servida com batatinhas e pode ser pedida nos tamanhos pequeno, médio ou grande.

Onde ficar

Huahine tem somente três hotéis. O “Maitai Lapita Village” fica entre um lago e uma lagoa em um antigo parque arqueológico onde os ancestrais Huahine viviam.

Na parte gastronômica do hotel, além do restaurante Omai citado acima, o Oaoa Bar é inspirado na arquitetura Polinésia ancestral, tem música na piscina e deliciosos drinks que podem ser servidos no próprio bar ou também em meio aos jardins ou na praia. A extensa carta de drinks oferece coquetéis exóticos, cervejas locais refrescantes e excelentes vinhos. Aberto todos os dias das 10h as 22h, e às quintas, sábados e domingos das 17h30 as 6h30 da manhã.

As acomodações oferecem conforto e hospitalidade, restaurante e bar, piscina e múltiplas atividades para diversão e relaxamento totais. São três tipos de acomodações: a Garden Bungalow, localizada no parque botânico do hotel, oferecendo quarto espaçoso e qualidade em serviços; a Premium Garden Bungalow tem quartos espaçosos totalmente equipados e construídos no jardim ao lado das habitações polinésias ancestrais, com seu interior inspirado nas artes da cerâmica local e objetos arqueológicos encontrados na ilha. A varanda é presenteada pelo cheiro das flores exóticas; a Premium Lake Bungalow fica na margem do belo lago Serene, com cama King Size, banheiro separado, ar condicionado e uma ampla sala de estar.

maitai4

O Hotel ainda conta com uma loja com artesanato e roupas feitas por artesãos locais além de um museu dedicado à história do povo local.

Os serviços do hotel incluem wi-fi, serviço de lavanderia, assistência médica, equipamentos de mergulho, coletes salva-vidas e canoas, atividades e excursões, aluguel de carros, scooters e bicicletas.

O Hotel também organiza passeios que podem ser agendadas diretamente no momento da chegada.

maitai6

Existe a possibilidade de se hospedar na casa de um local. É uma opção mais simples e mais em conta e possibilita ao viajante se aprofundar mais na cultura local.

Clique aqui para reservar seu hotel em Huahine.

Informações importantes

Os idiomas oficiais são o francês e o maohi (tahitiano), mas muitos falam inglês e um pouco de espanhol.

A moeda local é o Franco francês do Pacífico XPF mas alguns hotéis e restaurantes aceitam dólar. Melhor trocar uma quantia antes de embarcar para pequenas compras.

Brasileiros não necessitam de vistos para estadias até 3 meses.

Apesar de chover bastante o clima geralmente é bom e as chuvas duram pouco tempo.

Não esqueçam de levar protetor solar, chapéu, chinelo, câmera e se tiverem sapatinhos para caminhar nos corais levem também!

Como chegar: 

Air Tahiti Nui tem vôos saindo de São Paulo para Papeete via Los Angeles com American Airlines (necessário visto americano).

Air Tahiti é a cia aérea nacional da Polinésia e opera vôos a partir de Papeete para diversas ilhas que duram uma média de 20 a 30 minutos, e custam a partir de US$ 150.

huahine

*O LeBlog fez esta viagem à convite da Secretaria de Turismo da França e do Tahiti em parceria com a American Airlines, Air Tahiti e Air Tahiti Nui.

Para mais dicas sobre a Polinésia Francesa clique aqui.